Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    No primeiro dia, leilão do 5G movimenta quase R$ 7 bilhões em outorgas

    Certame continua na sexta-feira (5) com lances para faixa de 26 GHz

    Anna RussiJulliana Lopesdo CNN Brasil Business

    em Brasília

    Ouvir notícia

    A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) realizou, nesta quinta-feira (4), o leilão do 5G. Com 24 lotes arrematados em apenas um dia, ainda não foi possível passar por todos os lances apresentados para cada faixa de radiofrequência leiloada. Assim, o certame continua na próxima sexta-feira (5), já com lances para o direito de uso da faixa de 26 GHz.

    Somados todos os lotes arrematados neste primeiro dia o leilão –o maior da América Latina, segundo o ministro das Comunicações, Fábio Faria— já foram movimentados mais de R$ 6,964 bilhões em outorgas. Esse montante é o cobrado apenas pelo direito de exploração das faixas. Além disso, os vencedores do leilão terão que investir nas redes e na infraestrutura do setor de telecomunicação brasileiro.

    Exemplos dessas contrapartidas são a garantia de internet 4G nas rodovias brasileiras e em municípios e localidades ainda sem rede. A instalação da rede de fibra óptica, via fluvial, na região amazônica. E ainda a garantia de internet móvel de qualidade nas escolas públicas de educação básica.

    A expectativa, segundo a Anatel e o governo, é de que quase R$ 50 bilhões sejam arrecadados ao final do leilão. Desse total, R$ 40 bilhões serão destinados para investimentos na conectividade digital e R$ 10 bilhões serão para o Tesouro.

    Nesta quinta-feira (4), foram leiloados apenas os lotes e blocos das faixas de 700 MHz, 3,5 GHz e 2,3 GHz. Dessas, apenas a segunda é exclusiva para o serviço de oferta do 5G.

    Com exceção da faixa de 700 MHz, todos os lotes para prestação do serviço de 5G em área nacional foram arrematados por uma das três maiores operadoras participantes do certame: Vivo, Tim ou Claro.

    No total, já são quatro novos operadores de telecomunicação que ainda não ofereciam serviço móvel no Brasil. São eles: Winity II Telecom, Brisanet Serviços de Telecomunicações S.A., Cloud2U Indústria e Comércio de Equipamentos Eletrônicos LTDA e o Consórcio 5G Sul.

    Confira os lotes leiloados:

    Bloco de 10 MHz + 10 MHz na faixa 700 MHz

    • Lote A01 (nacional): Winity II Telecom LTDA, por R$ 1,427 bilhões

    Blocos de 80 MHz na faixa de 3,5 GHz

    • Lote B01 (nacional): Claro SA, com R$ 338 milhões
    • Lote B02 (nacional): Telefônica Brasil S.A./Vivo, com R$ 420 milhões
    • Lote B03 (nacional): Tim S.A., com R$ 351 milhões
    • Lote C02 (região norte e São Paulo): Sercomtel Telecomunicações S.A., com R$ 82 milhões
    • Lote C 04 (Região Nordeste): Brisanet Serviços de Telecomunicações S.A, por R$: 1,250 bilhão
    • Lote C 05 (Região Centro Oeste): Brisanet Serviços de Telecomunicações S.A., por R$ 105 milhões
    • Lote C06 (Região Sul): Consórcio 5G Sul, por R$ 73,600 milhões
    • Lote C07 (Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais): Cloud2U Indústria e Comércio de Equipamentos Eletrônicos LTDA, por R$ 405,1 milhões
    • Lote C08 (setores 3,22,25 e 33): Algar Telecom S.A., por R$ 2,350 milhões

    Blocos de 20 MHz na faixa de 3,5 GHz

    • Lote D33 (nacional): Claro SA, por R$ 80,338 milhões
    • Lote D34 (nacional): Tim S.A., por R$ 80,337 milhões
    • Lote D35 (nacional): Telefônica Brasil S.A./Vivo, por R$ 80,337 milhões

    Blocos de 50 MHz na faixa de 2,3 GHz

    • Lote E01 (Região Norte): Claro SA, por R$ 72 milhões
    • Lote E03 (estado de São Paulo): Claro SA, por R$ 750 milhões
    • Lote E04 (Região Nordeste): Brisanet Serviços de Telecomunicações S.A., por R$ 111.385.964,11
    • Lote E05 (Região Centro Oeste): Claro SA, por R$ 150 milhões
    • Lote E06 (Região Sul): Claro SA, por R$ 210 milhões
    • Lote E07 (Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais): Telefônica Brasil S.A./Vivo, por R$ 176,400 milhões
    • Lote E08 (Setores 3, 22, 25 e 33 do PGO): Claro SA, por R$ 32 milhões

    Blocos de 40 MHz na faixa de 2,3 GHz

    • Lote F01 (Região Norte): Telefônica Brasil S.A./Vivo, por R$ 20 milhões
    • Lote F03 (Estado de São Paulo): Telefônica Brasil S.A./Vivo, por R$ 231 milhões
    • Lote F05 (Região Centro Oeste): Telefônica Brasil S.A./Vivo, por R$ 30 milhões
    • Lote F06 (Região Sul): Tim S.A., por R$ 94,5 milhões
    • Lote F07 (Estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais): Tim S.A., por R$ 450 milhões
    • Lote F08 (Setores 3, 22, 25 e 33 do PGO): Algar Telecom S.A, por R$ 57 milhões

    Mais Recentes da CNN