Nubank busca avaliação de mais de US$ 50 bilhões em IPO nos EUA

Com esse tamanho, o IPO do Nubank será classificado como um dos maiores do ano nos Estados Unidos

Nubank definiu uma faixa de preço entre US$ 10 e US$ 11 por ação
Nubank definiu uma faixa de preço entre US$ 10 e US$ 11 por ação 19/6/2018. REUTERS/Paulo Whitaker

Niket Nishantda Reuters

Ouvir notícia

O Nubank tem como meta um valor de mercado de mais de US$ 50 bilhões para sua oferta pública inicial de ações nos Estados Unidos, o que tornaria o banco digital mais valioso do que o maior banco brasileiro, o Itaú Unibanco.

A fintech com sede em São Paulo, que foi avaliada pela última vez em US$ 30 bilhões após uma rodada de financiamento liderada pela Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, deve listar suas ações até o final do ano.

Na semana passada, o Nubank disse que apresentou pedido confidencial de seu IPO para os reguladores dos EUA.

Em documento ao regulador nesta segunda-feira (1º) o Nubank disse que planeja vender cerca de 289 milhões de ações para levantar mais US$ 3 bilhões em seu IPO. O Nubank definiu uma faixa de preço entre US$ 10 e US$ 11 por ação.

Com esse tamanho, o IPO será classificado como um dos maiores do ano nos Estados Unidos, ao lado das ofertas da empresa de comércio eletrônico Coupang, da chinesa de transporte por aplicativo Didi Global e da fabricante de chips GlobalFoundries.

Se o Nubank garantir a avaliação que almeja em seu IPO, também ultrapassará o Itaú Unibanco, que atualmente tem um valor de mercado de mais de US$ 38 bilhões .

Em seu documento mais recente, Nubank abriu suas finanças pela primeira vez, revelando um grande salto no crescimento – sua receita quase dobrou para US$ 1,06 bilhão nos nove meses encerrados em 30 de setembro. O prejuízo no mesmo período, no entanto, aumentou de US$ 64,4 milhões para US$ 99,1 milhões.

O Nubank ganha dinheiro principalmente por meio de taxas pagas pelos comerciantes sempre que um cliente faz uma transação. Em outubro, a fintech disse que conseguiu obter lucro no primeiro semestre de 2021 em suas operações no Brasil.

Fundado em 2013 por David Vélez, um colombiano que estudou em Stanford, o Nubank começou como um emissor de cartões de crédito que não cobrava nenhuma taxa anual.

Desde então, o banco conquistou mais de 48 milhões de clientes e lançou produtos, incluindo contas correntes e empréstimos.

Após o IPO, os cofundadores Vélez, Cristina Junqueira e Adam Edward Wible deterão 87% do poder de voto e 25% das ações em circulação da empresa, desde que os subscritores não exerçam o chamado “greenshoe”, que permite que as empresas vendam ações adicionais aos compradores durante um IPO.

A Nubank listará suas ações na Bolsa de Valores de Nova York sob o código “NU” e seus BDRs na B3 sob o código “NUBR33”.

Morgan Stanley, Goldman Sachs, Citigroup e NuInvest são os principais coordenadores da oferta.

Mais Recentes da CNN