Pix é muito confiável para 76% dos brasileiros, mas ainda há desconhecimento

Pesquisa mostra que, conforme maior a idade, mais desconfiados os usuários ficam em relação à nova forma de pagamento

Brasileiros confiam no Pix
Brasileiros confiam no Pix Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Tamires Vitorio, do CNN Brasil Business, em São Paulo

Ouvir notícia

 

Pouco mais de seis meses de seu lançamento, 76% dos brasileiros afirmaram ter um alto grau de confiança no Pix, sistema de pagamentos do Banco Central (BC). O dado é da pesquisa feita pela Capterra, plataforma de busca e comparação de softwares.

O levantamento aponta ainda que, quanto maios velhos os usuários, mais desconfiados ficam em relação à nova forma de pagamento. O estudo indica que 85% de jovens de 18 a 22 anos confiam no Pix, enquanto entre pessoas com idades de 56 a 65 anos a confiança cai para 71%. 

Mas a desconfiança dos mais velhos não diminui a crença de que o Pix é mais “confiável” para realizar transferências de maiores quantias de dinheiro do que os tradicionais DOC e TED, por exemplo. Ao todo, 68% dos entrevistados disseram que possuem uma confiança alta na modalidade para transferir quantias altas de dinheiro, enquanto apenas 5% afirmaram ter “confiança baixa”. 

“A incidência da ‘alta confiança’ em diferentes pontos do estudo atesta não apenas o ganho de credibilidade do sistema Pix, mas expõe também a rápida adoção do brasileiro a novos e mais modernos métodos de pagamento”, disse Marcela Gava, analista responsável pelo estudo, em comunicado enviado ao CNN Brasil Business.  

A confiança, no entanto, é apenas parte da equação. O estudo aponta que existe ainda muito desconhecimento sobre o Pix. Para 68% dos entrevistados, as instituições bancárias são responsáveis pela gestão do sistema, enquanto somente 22% citaram corretamente o Banco Central do Brasil. Outros 10% declararam não saber qual é a instituição que controla a modalidade. 

O estudo também indica que 66% preferem associar as chaves do Pix às contas-corrente, 17% à conta-poupança e 14% à carteira digital. 

Em média, 51% dos usuários afirmaram utilizar o sistema de uma a quatro vezes por mês — número que deve aumentar nos próximos meses, uma vez que 84% dos entrevistados disseram que estão dispostos a substituir a forma de pagamento por Pix se descobrissem que uma determinada loja ou estabelecimento oferece essa possibilidade. 

Ao todo, foram ouvidas 1.012 pessoas para a realização da pesquisa de todas as regiões do Brasil, entre os dias 12 e 18 de maio.

 

 

Mais Recentes da CNN