Preço médio da gasolina volta a subir pela segunda semana consecutiva, diz ANP

Ainda segundo a Agência, o preço do diesel também aumentou. As altas continuam duas semanas após a Petrobrás anunciar o reajuste no valor dos dois combustíveis

Funcionários atualizam preços dos combustíveis em posto de gasolina do Rio de Janeiro
Funcionários atualizam preços dos combustíveis em posto de gasolina do Rio de Janeiro 26/10/2021REUTERS/Ricardo Moraes

Beatriz PuenteLucas Janoneda CNN

Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O preço médio da gasolina comum no Brasil apresentou alta pela segunda semana consecutiva. Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulgados nesta segunda-feira (24).

Cerca de 4,8 mil postos de combustíveis no país foram consultados e os valores correspondem ao período de 16 a 22 de janeiro.

Na semana do dia 2 de janeiro, o combustível custava, em média, R$ 6,596, já na do dia 16 de janeiro, o valor chegou a R$ 6,664, apresentando um pouco mais de 1% de crescimento no período.

O Rio de Janeiro foi o estado que registrou o preço médio mais caro para o combustível em todo o país: R$ 7,202. Em seguida vêm os estados de Goiás (R$ 7,145), Rio Grande do Norte (R$ 7,074) e Acre (R$ 7,060).

O diesel também apresentou alta significativa nos valores, no mesmo período. No início de janeiro, o combustível custava R$ 5,336 e, na última divulgação, chegou a registrar o preço médio de R$ 5,582. Um aumento de 4,6%.

A alta dos preços vem após o anúncio da Petrobrás, no último dia 11, de que faria um reajuste no preço de venda da gasolina e diesel para as distribuidoras. Depois de 77 dias sem aumentos, a estatal estabeleceu o preço médio de venda da gasolina para as distribuidoras de R$ 3,09 para R$ 3,24 por litro, alta de 4,85%. Para o diesel, o preço médio de venda da Petrobras passou de R$ 3,34 para R$ 3,61 por litro. Os valores começaram a valer no dia 12 deste mês.

O Gás Natural Veicular (GNV) também sofreu reajuste no valor. No início do ano, o GNV custava R$ 4,435 em 361 postos. Atualmente, o combustível atingiu o preço médio de R$ 4,456 em 362 postos de combustíveis.

Mais Recentes da CNN