Recursos são insuficientes, diz especialista sobre diminuir carbono na economia

Para Alexandre Kossoy, do Banco Mundial, o mercado de carbono pode ser uma alternativa para fazer essa transição econômica

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O especialista em crédito de carbono do Banco Mundial Alexandre Kossoy afirmou, nesta segunda-feira (1º), em entrevista à CNN, que os recursos que venham a permitir uma transição para uma economia de baixo carbono são escassos em diversos países.

“Está muito claro que os recursos públicos são insuficientes”, afirmou Kossoy.

No entanto, para o especialista, é preciso criar um ambiente favorável para que esses recursos sejam viabilizados. “Entre essas maneiras de fazer isso existe a reforma de políticas fiscais, incluindo o mercado de carbono.”

O ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, afirmou nesta segunda-feira que o Brasil deve reduzir 50% das emissões de gases de efeito estufa até 2030 e neutralizar as emissões de carbono até 2050.

Ao anunciar a meta, porém, ele ressaltou a importância de financiamento para que o objetivo seja alcançado. “Financiamento é urgente para que o mundo possa fazer frente aos desafios apresentados”, disse o chefe da pasta.

De acordo com Kossoy, é difícil atribuir uma estimativa ao que o mercado de carbono representaria para o país. Porém, o especialista relembrou um trabalho realizado com o Ministério da Economia que simulou quais seriam os benefícios com a implementação desse mecanismo nos setores de combustão estática e processos industriais.

“O Brasil iria cumprir sua NDC (Contribuição Nacionalmente Determinada) com uma economia de mais de US$ 30 bilhões, um aumento no Produto Interno Bruto (PIB) de 2,25%, além do aumento de emprego e redução das emissões”, contou o especialista.

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN