Renda de mais pobres caiu mesmo com mais tempo na escola, mostra pesquisa

Diferença entre criação de oportunidades para os mais ricos e os mais pobres influenciam o número, que reforça a desigualdade social no Brasil

Rodrigo Maiada CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV) com base na PnadC, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que, nos últimos dez anos, os mais pobres não conseguiram elevar a renda, apesar de terem passado mais tempo estudando.

Segundo dados da pesquisa, entre os mais pobres, 27% estão passando mais tempo na escola. Porém, para o mesmo público, a renda no trabalho caiu 26,2%.

Entre os mais ricos, 8,8% estão passando mais tempo na escola, enquanto a renda do trabalho para o mesmo público subiu 4,6%.

Para o editor-chefe do CNN Educação, Rodrigo Maia, a diferença entre criação de oportunidades para os mais ricos e os mais pobres influencia o número, que reforça a desigualdade social no Brasil.

“Se você tem um país crescendo menos, com a base de empregos crescendo menos, principalmente entre os jovens que têm 30% do desemprego, a renda dessas famílias mais pobres diminui. Se você não cria oportunidades, os mais jovens fazem a lição de casa de ir para a escola, mas não conseguem levar renda para casa. Então existe uma realidade social em que a economia e a educação conversam”, diz Maia.

Mais Recentes da CNN