Saiba o que esperar do evento da Apple sobre o iPhone 13

Expectativa é que a empresa apresente quatro novos modelos, e talvez mostre os novos AirPods e Apple Watch

Samantha Murphy Kellydo CNN Business

Ouvir notícia

Um iPhone com uma bateria maior e que dura por mais tempo. Um sistema de câmera em formato diagonal. E 1 terabyte de armazenamento.

Esses são alguns dos rumores mais recentes sobre o que a Apple pode anunciar durante o seu tão aguardado evento na próxima terça-feira (14), em que é esperado que a empresa revele a sua nova linha de iPhones.

Em um evento virtual na sede da empresa, em Cupertino, Califórnia, é provável que sejam revelados quatro novos iPhones: o iPhone 13 mini, o iPhone 13, o iPhone 13 Pro e o iPhone 13 Pro Max. A Apple também pode introduzir os novos AirPods, um novo Apple Watch e algo ligado à realidade aumentada.

Os aparelhos do iPhone13 provavelmente não terão grandes mudanças de design. Na verdade, eles provavelmente serão bem parecidos com os modelos do ano passado, com algumas exceções. Entretanto, há uma longa lista de potenciais mudanças, incluindo atualizações como um processador mais rápido, melhoria de câmera e uma bateria que dure mais.

Os riscos são altos para a Apple. O iPhone ainda é a maior fonte de renda e uma peça central no ecossistema de produtos da empresa. Em abril, ela reportou que as vendas trimestrais de iPhone chegaram a quase US$ 48 bilhões, uma alta de 65% em relação ao ano anterior, impulsionada pelo modelo do iPhone 12, compatível com o 5G (a Apple não divulga mais os números de iPhones vendidos).

Agora, a empresa precisa convencer os consumidores a gastar mais de US$ 1.000 por alguns dos seus modelos da próxima geração.

“A Apple claramente não tem muito o que fazer”, diz David McQueen, diretor de pesquisa de mercado na ABI Research. “Apesar de ter preços relativamente altos, os consumidores ainda compram os produtos da Apple, parcialmente devido à força da marca e pela qualidade dos produtos, e também porque eles já investiram muito no ecossistema da Apple”.

Confira o que esperar do grande evento da Apple, que deve começar às 14h, no horário de Brasília, no site da empresa.

iPhone 12 Pro; Apple
iPhone 12 Pro / Foto: Divulgação/Apple

O fim do entalhe

O design do smartphone pode ter pelo menos uma melhoria notável: a Apple pode finalmente retirar o “notch”, ou entalhe, do topo da parte da frente do celular, onde ficam a câmera, alto-falantes, microfone e outros sensores, para fornecer uma visão menos obstruída da tela.

Quando a Apple lançou o iPhone X em 2017, ela gerou repercussão por remover o botão de Home e incluir espaços menores ao redor da tela para liberar mais espaço de tela. Mais ainda havia o entalhe pouco atrativo no topo.

Agora, a empresa pode removê-lo por completo, possivelmente reposicionando seus componentes para as laterais. O aparelho também pode receber um display Always On, em que é possível receber e visualizar informações sem ativar o telefone, e um reconhecimento de digital debaixo da tela.

Câmeras diagonais, mais armazenamento e baterias maiores e melhores

O iPhone 13 e a versão mais barata, o iPhone 13 mini, podem ter duas lentes de câmeras traseiras colocadas de forma diagonal pela primeira vez, segundo rumores. Isso daria espaço para sensores maiores.

Enquanto isso, as três câmeras traseiras no iPhone 13 Pro podem ter tamanhos diferentes e ficarem dentro de um protetor mais grosso, como forma de melhorar a estabilização. Novas funcionalidades nas câmeras podem incluir um modo retrato para vídeos e suporte para astrofotografia para tirar fotos no céu noturno.

Outras melhorias podem incluir uma tecnologia de satélite para ajudar no envio de mensagens em situações de emergência, uma taxa de carregamento mais rápida para jogos, um chip de 5G melhorado e uma bateria maior que promete durar o dia inteiro.

Baterias maiores e melhores também devem vir com o iPhone 13 mini, de 13,716 cm, ajudando a lidar com uma das reclamações mais comuns envolvendo o celular menor, mais fino e mais leve de 5G e potencialmente ajudando a impulsionar as vendas decepcionantes.

Em uma nota recente para investidores, o analista da Wedbush Dan Ives disse que o iPhone 13 pode ter uma opção de armazenamento de 1 terabyte, o dobro da capacidade máximo atual do Pro, de 512 GB.

Além disso, existe potencial para que a realidade aumentada também seja um foco. A foto incluída no convite para a imprensa neste ano incluía o logo da Apple em cima de um lago. Quando os usuários clicavam na mesma foto no site da Apple, ela abria uma ferramenta de realidade aumentada.

Novos AirPods e Apple Watches

A Apple pode introduzir o novo modelo Apple Watch Series 7, com melhorias nas funcionalidades de saúde e uma bateria que dura mais.

Apesar de algumas das funcionalidades maiores que estão sendo especuladas, caso do monitoramento de glucose e leituras de temperatura corporal, serem esperadas apenas no próximo ano, a Apple pode anunciar uma tela levemente maior, bordas mais finas e um processador mais rápido.

A empresa também pode mostrar sua próxima geração de AirPods, incluindo um design mais alinhado com seus AirPods Pro, como suporte para som em 360 graus e controles de toque.

Há rumores de que os fones terão um estojo de carregamento com um novo design, que incluirá uma bateria 20% maior para que as pessoas possam ter um uso maior com apenas uma carga.

Chegando mais perto de um futuro sem fio

Existem rumores há meses de que a Apple está prestes a abandonar a entrada para o carregador Lightning em seus iPhones.

O movimento nessa direção começou há alguns anos com a remoção do fio e do plug da caixa do celular, e continuaram com a introdução do MagSafe, um carregador sem fio que se conecta por ímã e que consegue grudar na parte de trás de uma capa de iPhone.

Retirar a entrada provavelmente não ocorrerá ainda – os parceiros da MagSafe precisam estar prontos para produzir mais carregadores sem fio – mas a companhia estaria, segundo rumores, trabalhando em expandir e melhorar acessórios compatíveis para que seus iPhones estejam prontos para um futuro sem fio.

Um salto no preço?

Também pode haver uma mudança desagradável neste ano: preços maiores.

A Apple costumam manter os preços dos seus novos iPhones relativamente próximos dos preços dos modelos mais recentes, mas os preços do iPhone 13 podem ser maiores neste ano devido a problemas com o fornecimento de chips, que devem aumentar os custos.

“Apesar da margem de lucro alto com seus iPhones, não seria uma surpresa se a Apple passasse as altas para o consumidor, potencialmente puxando os preços dos seus iPhones para o maior nível até o momento”, disse McQueen.

Uma alta leve no preço pode não dissuadir as pessoas de comprar um iPhone 13. Mas considerando que os modelos de iPhone 12 Pro custam na faixa dos quatro dígitos, não está claro o quanto a mais as pessoas estão dispostas a pagar por um novo modelo com poucas melhorias.

(Texto traduzido. Leia aqui o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN