Setor de tecnologia cresce mais de 60% durante a pandemia, aponta estudo

Levantamento realizado pelo BID e pelo LinkedIn considerou as contratações que aconteceram antes, durante e depois da pandemia na América Latina

Bruna Macedoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O setor de tecnologia da informação foi o que mais cresceu durante a pandemia na América Latina, apontou um estudo obtido pela CNN e feito pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e pelo LinkedIn. O setor registrou uma alta de mais de 60% na taxa de contratação se comparado com o período pré-pandêmico.

Daniela Tessler, executiva sênior de recursos humanos, explicou que esse resultado é porque o home-office apresentou uma necessidade as empresas de profissionais de TI qualificados que possam avaliar os objetivos das companhias, “indicando os softwares e hardwares para que elas  funcionem da maneira esperada”.

Cristiano Oliveira, responsável por capacitação da Trend, empresa que capacita profissionais de TI, contou à CNN que para um curso de 20 vagas, são entrevistados em média 130 pessoas.

Ian Marques, cloud security engineer, afirmou também que a área de tecnologia continuará crescendo e “não faltará vaga nesse mercado” devido às novas inovações, como os carros elétricos, “que vão precisar de alguma segurança”.

Outros setores

As admissões tiveram um encolhimento significativo no início da pandemia. A taxa de contratação do LinkedIn atingiu o nível mais baixo em abril de 2020 – uma queda de 70% em relação à janeiro do mesmo ano. E, até setembro de 2021, ainda estava inferior à quantidade de contratações realizadas antes da chegada do coronavírus.

Os setores de educação e turismo foram os mais prejudicados na pandemia e ainda não retomaram o patamar de fevereiro de 2020.

O estudo analisou as contratações que aconteceram antes, durante e depois da pandemia.

(Publicado por Artur Nicoceli, do CNN Brasil Business)

Mais Recentes da CNN