Setor turístico do Rio comemora ocupação de hotéis e faturamento no feriado

Em clima de retomada, feriado da proclamação da República enche praias, lota hotéis e aumenta faturamento de bares e restaurantes; voos nacionais e internacionais estão com lotação máxima para dezembro

Pessoas caminham em rua de comércio popular no Rio de Janeiro
Pessoas caminham em rua de comércio popular no Rio de Janeiro Estadão Conteúdo

Lucas Janoneda CNN

Ouvir notícia

Hotéis com quase 100% dos quartos reservados, bares e restaurantes com aumento de faturamento em torno de 30% e praias cheias. Assim terminou o feriado prolongado no Rio de Janeiro. Uma realidade bem diferente em comparação com o mesmo período do ano passado, quando a população ainda não estava sendo vacinada contra a Covid-19.

Segundo a Associação de Hotéis do Rio (Abih) e a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), esse foi o melhor momento econômico para o turismo desde o início da pandemia e a expectativa do setor para o Natal e o Réveillon é que o movimento seja compatível com o período pré-pandêmico.

Dados obtidos pela CNN mostram que a ocupação de voos nacionais e internacionais para o Rio de Janeiro está com lotação máxima para as últimas duas semanas do ano. Segundo o RIOgaleão, normalmente a taxa de ocupação para esse período é de 83%.

A liberação do uso de máscaras em locais abertos, os baixos índices de contágio por Covid-19 e a temperatura agradável estão entre os principais responsáveis pela alta procura dos turistas pelas praias e estabelecimentos comerciais.

“A cidade do Rio de Janeiro atrai muitos turistas nessas datas comemorativas. A expectativa é de um incremento no faturamento na ordem de 30% até 35%. O principal movimento ainda está sendo pelo turismo interno, brasileiros de outras regiões, mas aos poucos estamos ouvindo outros idiomas, os turistas de outros países estão voltando a frequentar a cidade”, disse Pedro Hermeto, presidente da Abrasel-RJ, que comemora a retomada do setor.

O setor hoteleiro também percebeu a alta procura dos visitantes durante o feriado da República. A Abih informou que não havia mais vagas em boa parte dos hotéis da cidade e os localizados na zona Sul e na Barra da Tijuca estavam com 100% dos quartos reservados entre sexta-feira (12) e segunda-feira (15).

Para o ambulante da praia de Copacabana, Denilson Guedes, representante da Associação do Comércio Legalizado de Praia do estado do Rio de Janeiro (Ascolpra), a temperatura agradável foi um dos principais fatores para a alta procura.

“Estamos presenciando uma melhora do movimento nas praias. A temperatura agradável foi fundamental para a alta procura dos turistas. As praias são o termômetro do turismo aqui na cidade do Rio. Se as praias estão lotadas, podemos dizer que a economia está caminhando”, avalia.

Festas de fim de ano

O turismo no Rio de Janeiro prevê um movimento compatível a níveis pré-pandêmicos para a última quinzena de dezembro, datas próximas ao Natal e o Réveillon.

Dados obtidos pela CNN mostram que a ocupação de voos nacionais e internacionais para o Rio de Janeiro está de lotação máxima para as últimas duas semanas do ano. Segundo o RIOgaleão, normalmente a taxa de ocupação para esse período é de 83%.

A expectativa de uma alta procura de turistas pelo Rio de Janeiro é confirmada pelo levantamento realizado pela Kayak. Os dados divulgados, na última semana, pela agência online mostram a capital fluminense como o destino nacional mais procurado entre os brasileiros, figurando na frente de Recife, Salvador e Fortaleza.

Mais Recentes da CNN