Ucrânia enfrenta crise de armazenamento de grãos com dificuldade para exportar

Com a guerra, país foi forçado a exportar grãos por meio de trens na fronteira ocidental ou de seus pequenos portos no rio Danúbio, em vez de pelo mar

Campo de trigo de inverno em Husachivka, na região de Kiev
Campo de trigo de inverno em Husachivka, na região de Kiev 17 de abril, 2020. REUTERS/Valentyn Ogirenko/

da Reuters

Ouvir notícia

A Ucrânia deve enfrentar uma significativa insuficiência de instalações de armazenamento na temporada 2022/23 devido a uma queda acentuada nas exportações resultante da invasão pela Rússia, disse a consultoria APK-Inform.

Desde que Moscou lançou o que chama de “operação militar especial” na Ucrânia no final de fevereiro, o país foi forçado a exportar grãos por meio de trens na fronteira ocidental ou de seus pequenos portos no rio Danúbio, em vez de pelo mar.

A APK-Inform disse nesta terça-feira (3) que as exportações da Ucrânia podem somar apenas 45,5 milhões de toneladas da safra recorde de 2021 de 86 milhões de toneladas, enquanto os estoques de grãos e oleaginosas no final da temporada atual podem atingir um recorde histórico de 21,3 milhões de toneladas.

“Esse volume é 4,2 vezes maior que o da safra anterior e não permitirá liberar uma parcela significativa das capacidades de armazenamento para a nova safra”, acrescentou.

A Ucrânia é geralmente um grande produtor global de grãos e oleaginosas, mas suas exportações caíram acentuadamente.

O Ministério da Agricultura afirmou na semana passada que o país exportou 763.000 toneladas de grãos nos primeiros 29 dias de abril, contra 2,8 milhões de toneladas em abril de 2021.

A APK-Inform disse em um relatório que a Ucrânia pode colher 55,9 milhões de toneladas de grãos e oleaginosas em 2022 e a insuficiência de armazenamento pode totalizar 16,3 milhões de toneladas.

Dados do escritório de estatísticas da Ucrânia mostram que a capacidade total de armazenamento do país é de 75 milhões de toneladas, o que inclui 44,5 milhões de toneladas detidas por produtores agrícolas.

Mas a consultoria disse que parte dessa capacidade está localizada na área de conflito e isso reduz o volume disponível para cerca de 61 milhões de toneladas, significando que 35% de sua capacidade já está ocupada pela safra 2021.

“Ao mesmo tempo, o ritmo da campanha de semeadura e as condições climáticas contribuem para aumentar as previsões de produção de grãos e oleaginosas na Ucrânia, o que complicará ainda mais a situação sem a venda adequada das reservas existentes”, afirmou a APK-Inform.

Mais Recentes da CNN