União Europeia aprova novas sanções contra Belarus por invasão à Ucrânia

Espera-se que algumas das sanções fechem lacunas das medidas restritivas existentes

Bandeiras da União Europeia em Bruxelas
Bandeiras da União Europeia em Bruxelas 19/09/2019 REUTERS/Yves Herman

da Reuters

Ouvir notícia

Diplomatas da União Europeia aprovaram novas sanções contra Belarus por seu apoio na invasão da Ucrânia pela Rússia, disse a presidência francesa da UE nesta quarta-feira (2).

A diplomacia europeia aprovou novas sanções contra a população bielorrussa que está desempenhando um papel nos ataques à Ucrânia, afirmou a presidência no Twitter.

As sanções também atingirão “alguns setores econômicos, em particular madeira, aço e potássio”, segundo o comunicado.

Uma autoridade da UE disse nesta semana que um dos objetivos das novas sanções a Minsk é interromper as exportações de quaisquer outros produtos bielorussos para a UE, além daqueles já sujeitos às sanções da UE impostas depois que o presidente Alexander Lukashenko reprimiu protestos após as eleições em agosto de 2020.

“Estas medidas serão publicadas no Diário Oficial da UE para entrada em vigor”, disse a presidência em seu comunicado, sem indicar o momento exato da publicação.

Espera-se que algumas das sanções fechem lacunas das medidas restritivas existentes.

A UE já está proibindo as exportações de potássio de Belarus, um fertilizante feito de potássio, e derivados de petróleo. Mas diplomatas disseram que Belarus ainda exporta potássio à UE via Ucrânia e também aumentou suas exportações para a UE de derivados de petróleo obtidos a partir do carvão.

 

 

Mais Recentes da CNN