Uso de Cupons aumentou oito vezes na pandemia, aponta estudo

Millenials são os que mais usam vouchers de desconto. Dificuldades econômicas e maior consumo pela internet explicam esse crescimento

Segundo o levantamento da empresa Cuponeria e Morning Consult, aumento do uso de vouchers de desconto está relacionado às dificuldades econômicas do país
Segundo o levantamento da empresa Cuponeria e Morning Consult, aumento do uso de vouchers de desconto está relacionado às dificuldades econômicas do país Pickawood/Unsplash

Lucas Janoneda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A utilização de cupons no Brasil foi oito vezes maior durante a pandemia de Covid-19, em comparação com momentos anteriores à crise sanitária.

Segundo o levantamento da empresa Cuponeria e Morning Consult, uma das maiores empresas especializadas no mercado de cupons, obtido com exclusividade pela CNN, o aumento do uso de vouchers de desconto está relacionado às dificuldades econômicas do país – pressão inflacionária e alta dos juros – em conjunto com a mudança de hábitos causados pelo coronavírus, que obrigaram o isolamento social e impulsionaram o consumo pela internet.

Para a elaboração do estudo, adiantado pela CNN, a empresa analisou um universo de aproximadamente 52 mil usuários dos benefícios, entre o início de 2020 até o final de 2021.

O cálculo aponta que neste período o segmento de cupons foi responsável pela movimentação de um valor superior a R$ 180 milhões.

Os setores econômicos mais beneficiados pela utilização de vouchers, em 2021, foram o segmento de moda e alimentação – que cresceram aproximadamente 20% durante a pandemia de Covid-19, segundo os dados da pesquisa.

Millenials usam mais cupons de desconto na internet do que geração Z

Os brasileiros entre 25 e 44 anos, os millenials, são os que mais utilizam cupons de descontos na internet. Segundo o levantamento, o grupo costuma aproveitar com maior frequência os mecanismos de redução no preço dos produtos, quando comparado a pessoas da geração Z, população entre 18 e 24 anos.

A pesquisa mostrou que millenials foram responsáveis pela aplicação de 51,5% dos cupons e cashback utilizados no Brasil durante o período da pandemia de Covid-19. O grupo de 18 até 24 é responsável pelo uso de 13,3% dos cupons atualmente, enquanto o de 55 e 64 anos representa 11,7%.

Os idosos, acima de 65 anos, completam a lista, sendo 5,9% da população brasileira que utiliza o benefício.

De acordo com os dados, a geração Milenium é a “mais propensa a buscar por serviços e ativos financeiros alternativos. E que isso pode ser explicado pelo fato de que essa foi uma geração que enfrentou períodos de grande recessão econômica”, aponta o especialista da Cuponeria, Lucas Berta.

O levantamento ainda destaca o perfil de consumo da população brasileira. Segundo os dados analisados, os brasileiros entre 25 e 44 anos consomem até 6 vezes mais produtos de higiene, saúde e alimentação, quando comparado com os jovens entre 18 e 24 anos no Brasil.

Para os jovens, as bebidas alcóolicas estão no topo da lista de aquisição, no que se refere à utilização de cupons, seguido por fast-food e eletrônicos.

“A geração milênio tem alguns motivos para consumir mais produtos de saúde e alimentação. Esse grupo, normalmente, já possui casa própria e é responsável financeiramente pela residência. Além disso, é um grupo que realiza mais consultas médicas que os jovens”, finalizou Lucas Berta.

Mais Recentes da CNN