Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Americanas perdeu mais de mil funcionários e fechou 21 lojas entre agosto e setembro

    Rede de varejo ainda possui 1.785 unidades ativas; no último ano, foram fechadas 88 lojas

    Marcia Furlan, do Estadão Conteúdo

    A Americanas desligou 1.131 funcionários entre 21 de agosto e 17 de setembro deste ano, sendo 639 pedidos de demissão, e fechou 21 lojas no mesmo período, restando ativas 1.785 unidades.

    Os dados constam de relatório de acompanhamento mensal dos administradores judiciais da companhia, encaminhado neste domingo (1º) à Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Nos últimos 12 meses, foram fechadas 88 lojas.

    O número de clientes ativos em 2023 recuou 12,7% em agosto na comparação com dezembro de 2022. O indicador mede a quantidade de clientes que realizaram pelo menos uma compra ou interação com a varejista em um determinado período.

    O relatório também aponta que o caixa disponível da Americanas em 31/8/2023 era de R$ 1,552 bilhão ante R$ 3,726 bilhões em setembro do ano passado, um recuo de 58,3% em 12 meses.

    Entre janeiro e agosto de 2023, a dívida denominada em reais da companhia aumentou em 5,6% e totalizou R$ 20,644 bilhões, enquanto a dívida em dólares somou R$ 1,068 bilhão (queda de 1,1%).

    Já o pagamento das dívidas denominadas em reais somou R$ 1,391 bilhão e, em dólar, US$ 43,615 milhões (R$ 219,47 milhões).

    Veja também: Entenda a fraude na Americanas