Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    BNDES vai liberar R$ 38,4 bilhões para safra 2023/24

    Para agricultura familiar, oferta de crédito rural mais que dobrará, crescendo 103%, para R$ 11,6 bilhões

    BNDES pretende liberar R$ 14,8 bilhões para a agricultura empresarial, aumento de 5%
    BNDES pretende liberar R$ 14,8 bilhões para a agricultura empresarial, aumento de 5% Freepik

    Clarice Couto, do Estadão Conteúdo

    O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) oferecerá, na safra 2023/24, R$ 38,4 bilhões em crédito rural, montante 55% maior do que os R$ 24,8 bilhões da temporada 2022/23.

    Para a agricultura familiar, a oferta de crédito rural mais que dobrará, crescendo 103%, para R$ 11,6 bilhões em recursos com taxas de juros equalizadas, ante R$ 5,7 bilhões concedidos a agricultores familiares na safra passada.

    Também com taxas equalizadas, o banco público pretende liberar R$ 14,8 bilhões para a agricultura empresarial, aumento de 5% em relação ao valor ofertado no ciclo 2022/23.

    No total, o montante com taxas equalizadas a ser distribuído pelo BNDES em 2023/24 deve chegar a R$ 26,4 bilhões, 33% a mais do que os R$ 19,8 bilhões de 2022/23, de acordo com dados do banco.

    O BNDES também prevê uma oferta de R$ 12 bilhões com taxas de juros livres na safra que começou em 1º de julho, 140% acima do total de R$ 5 bilhões concedidos em 2022/23.

    Na semana passada, durante a cerimônia de lançamento do Plano Safra 2023/24, realizada na terça-feira (27), no Palácio do Planalto, em Brasília (DF), o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, anunciou que o banco ofereceria R$ 12 bilhões com recursos próprios na safra 2023/24.

    Na ocasião, Mercadante também disse que a gestão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem despertado o interesse de instituições financeiras e agências internacionais, que querem fornecer crédito para o banco distribuir no mercado local.