Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CEO de startup indiana substitui 90% da equipe por chatbot de IA

    Inteligência artificial construída pode lidar com consultas dos clientes mais rapidamente do que funcionários

    Chatbot da Dukaan pode responder às consultas iniciais dos clientes instantaneamente
    Chatbot da Dukaan pode responder às consultas iniciais dos clientes instantaneamente WangXiNa/Freepik

    Anna Coobanda CNN

    Londres

    O chefe-executivo de uma startup indiana demitiu 90% de sua equipe de suporte depois que a empresa construiu um chatbot com inteligência artificial que, segundo ele, pode lidar com as consultas dos clientes muito mais rapidamente do que seus funcionários.

    Summit Shah, fundador e CEO da Dukaan, uma companhia de comércio eletrônico com sede em Bangalore, disse no Twitter na segunda-feira que o chatbot – construído por um dos cientistas de dados da empresa em dois dias – poderia responder às consultas iniciais dos clientes instantaneamente, enquanto a equipe de sua equipe as primeiras respostas foram enviadas após uma média de 1 minuto e 44 segundos.

    O tempo médio gasto para resolver o problema de um cliente também caiu quase 98% quando ele interagiu com o chatbot, ele twittou.

    Shah disse que os cortes de empregos foram “difíceis”, mas “necessários”. Segundo o CEO relatou à CNN na quarta, as 23 demissões foram feitas em setembro.

    Na época, ele disse à publicação indiana de investimentos VCCircle que a mudança da Dukaan de empresas menores para marcas voltadas ao consumidor também contribuiu para os cortes de empregos, porque a mudança para esses clientes reduziu a necessidade de chat ou chamadas ao vivo.

    “Dado o estado [da] economia, as startups estão priorizando a ‘lucratividade’ em vez de se esforçar para se tornarem ‘unicórnios’, e nós também”, tuitou Shah na segunda-feira, usando o termo para startups de capital fechado avaliadas em US$ 1 bilhão ou mais.

    Ao introduzir a tecnologia, a companhia cortou o custo de sua função de suporte ao cliente em cerca de 85%, disse Shah.

    Ele acrescentou que essa parte do negócio há muito é problemática, com respostas atrasadas e disponibilidade limitada de funcionários em momentos críticos, entre outros problemas.

    Conforme o fundador da tecnologia, Dukaan ainda estava contratando para várias funções. De acordo com o site da empresa, as vagas abertas incluem cargos em engenharia, marketing e vendas.

    Shah disse à CNN que acredita “em um futuro onde a IA e os humanos trabalham juntos, cada um fazendo o que faz de melhor”, e que está explorando oportunidades de usar a IA em trabalhos envolvendo design gráfico, ilustração e ciência de dados.

    Medos de IA

    A notícia das demissões ocorre quando os temores de que a IA resultará em perdas de empregos em massa aumentaram oito meses depois que a Open AI lançou seu chatbot com tecnologia de IA, ChatGPT, ao público.

    O ChatGPT surpreendeu os usuários com sua capacidade de fornecer respostas longas e sofisticadas às perguntas. Seus usos potenciais – desde a criação de redações para o ensino médio até a distribuição de orientação médica – aumentaram as preocupações de que a tecnologia possa expulsar pessoas reais de seus empregos.

    Trabalhos de baixa e média qualificação correm maior risco com a IA, inclusive na construção, agricultura, pesca e silvicultura, disse a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico na terça-feira.

    Mas a capacidade aprimorada da tecnologia de concluir certas tarefas não rotineiras significa que profissionais de finanças, medicina e direito também podem repentinamente se ver em risco de automação da IA, acrescentou a OCDE em um relatório.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original