Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CEO do JP Morgan afirma que sempre foi contra criptomoedas

    Jamie Dimon diz que são os criminosos que usam verdadeiramente esse ativo

    "Se eu fosse o governo, proibiria tudo", acrescentou sobre os ativos
    "Se eu fosse o governo, proibiria tudo", acrescentou sobre os ativos 27/09/2017REUTERS/Dado Ruvic

    Matheus Andrade, especial para o Broadcast, do Estadão Conteúdo

    O CEO do JP Morgan Chase, Jamie Dimon, afirmou nesta quarta-feira (6), em audiência no Congresso que sempre se opôs profundamente às criptomoedas e ao bitcoin e que o “único caso de uso verdadeiro para isso é pelos criminosos”, como em lavagens de dinheiro e evasão fiscal, apontou.

    “Se eu fosse o governo, proibiria tudo”, acrescentou sobre os ativos.

    Os comentários são o mais recente ataque de Dimon contra as criptomoedas, embora seu banco esteja fortemente envolvido em blockchain.

    Veja também: Luiz Fernando Figueiredo: Ainda há peso alto da taxa de juros na atividade econômica