Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Diretor do FMI diz que situação na Argentina “ficou mais difícil”

    Declarações foram feitas nesta quinta-feira durante entrevista coletiva de imprensa sobre as perspectivas econômicas para a América Latina e Caribe

    Pedro Zanattada CNN

    em São Paulo

    Em evento para a imprensa sobre as perspectivas econômicas para a América Latina e Caribe nesta quinta-feira (13), o diretor do departamento do Hemisfério Ocidental do Fundo Monetário Internacional (FMI), Nigel Chalk, afirmou que a situação da Argentina ficou mais difícil.

    “É muito claro que a situação na Argentina se tornou mais difícil. Concordamos com o ponto de vista do governo de que é quando o ambiente fica mais difícil que a formulação de políticas precisa ser fortalecida. Acredito que o governo está pensando nas maneiras de restringir [certas] políticas para atual situação. Estamos muito felizes por trabalhar em conjunto com o governo, há um contato contínuo e próximo”, disse o diretor.

    Chalk disse ainda que é preciso seguir alimentando as discussões de políticas macroeconômicas que possam contribuir dentro do atual contexto do país.

    “Um dos aspectos é alimentar a discussão sobre como recalibrar, como fortalecer algumas políticas, no contexto dessa situação mais difícil.”