Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Falta um mês para a Black Friday 2023; veja como se preparar para aproveitar a data

    Dia de ofertas é realizado anualmente, sempre na última sexta-feira de novembro

    Especialistas alertam que é importante se preparar para evitar compras por impulso movidas por descontos
    Especialistas alertam que é importante se preparar para evitar compras por impulso movidas por descontos Freepik

    Da CNN*

    São Paulo

    Em 2023, a Black Friday será no dia 24 de novembro. A “sexta de promoções” tornou-se uma das principais datas comerciais do ano, e envolve descontos e promoções oferecidos pelas lojas durante um dia específico, ou por um período mais prolongado.

    Antes de entrar nessa temporada, especialistas alertam que é importante se preparar para evitar compras por impulso movidas por descontos, que podem nem sempre ser tão relevantes e, nas últimas circunstâncias, apenas gerar dívidas para o consumidor. 

    6 passos para se preparar para a Black Friday

    Faça uma lista com itens essenciais

    O economista e planejador financeiro Fabio Louzada pontua que é importante que o consumidor saiba exatamente o que quer comprar, para priorizar aquilo que é essencial e necessário e evitar compras impulsivas. Esse é o primeiro cuidado que se deve tomar, aponta o especialista.

    A especialista em estatística e professora de educação financeira do Colégio Mater Dei Claudia Rodrigues recomenda que o consumidor se questione se a compra é necessária ou se é apenas um desejo.  

    Se a resposta for ‘preciso de algo’, analise as opções do produto em questão, mas se a resposta for ‘não estou precisando, mas quero comprar porque está com desconto’, tente não comprar por impulso, dê uma volta, pense um pouco mais”, explica.

    Acompanhar o valor dos produtos

    Outro passo envolve acompanhar o valor dos produtos que quer comprar nas semanas que antecedem a Black Friday.

    “Isso permitirá que você identifique as verdadeiras promoções e evite ser iludido por ofertas enganosas”, diz Louzada.

    O especialista relembra que sites como Zoom e Buscapé possibilitam que se veja o histórico de preços de produtos para verificar se o preço realmente está mais barato.

    Esses dados são importantes para o consumidor comparar os preços com os de outras empresas para verificar qual está praticando um valor melhor. 

    Além disso, recomenda-se ter muito cuidado com promoções extremamente generosas com preços que estão totalmente fora da média do mercado, já que pode ser um golpe de clonagem de cartão ou boleto falso.

    Estipular um limite 

    Definir um teto de valor  para pagar por determinado produto pode ajudar a evitar pagar mais caro do que planejava, o que é fundamental para não acumular dívidas desnecessárias.  

    Verificar a loja em que está realizando a compra

    É importante avaliar se a loja possui recomendações de outras pessoas que já fizeram compras, procurar por avaliações e comentários nas redes sociais e, caso não encontre nada, evitar comprar pela primeira vez em uma loja que não conhece.

    Verificar também se o site é confiável, se é de fato o site da empresa e não uma cópia. Links recebidos por e-mails e que peçam dados pessoais também devem ser evitados.

    Seguir a lista de prioridades

    Evitar comprar o que não estava na sua lista. O especialista ressalta que não é preciso se desesperar para comprar tudo de uma vez.

    “A Black Friday hoje se estende para todo o mês de novembro, além da Cyber Monday. Além disso, após o Natal, muitas lojas também fazem promoções de queima de estoque”, lembra Louzada.

    Avaliar a melhor forma de pagamento

    O especialista frisou que, antes de comprar, é importante saber qual a melhor forma de pagamento para cada consumidor.

    “Cuidado ao acumular muitas parcelas de cartão de crédito, pois esse montante pode pesar e prejudicar a organização financeira. Atente-se também ao limite desse cartão e coloque tudo no papel antes de sair comprando”, avalia o economista.

    Para Claudia Rodrigues, é importante fazer contas antes de sair comprando, avaliando a fatura do cartão e o saldo disponível nela. “Uma boa opção é negociar um desconto maior para pagamento à vista”, explica. 

    Como evitar fraudes?

    Se proteger contra golpes e fraudes nesta Black Friday, é uma tarefa importante para os consumidores aproveitarem a data. Segundo o site Reclame Aqui, propagandas enganosas, atrasos na entrega e produtos não recebidos apareceram entre as principais reclamações da Black Friday em 2022.

    Algumas ações podem ajudar a evitar essas e outras questões durante o evento para garantir a segurança nas compras, como:

    • atentar-se para phishing bancário e golpes via e-mail;
    • verificar o valor do frete e o prazo de entrega do produto;
    • acompanhar os preços dos produtos antes do início da Black Friday;
    • conhecer as políticas de troca, devolução e reembolso praticadas pela loja;
    • conferir os dados da empresa e valor da compra antes de concluir o pagamento;
    • optar por métodos de pagamentos mais seguros, que ofereçam proteção contra fraude, como o cartão de crédito;
    • confirmar informações da empresa e do produto, com avaliações, reclamações e consulta ao CNPJ do estabelecimento.

    Além desses pontos, conhecer os direitos do consumidor também é uma forma de prevenir os golpes e garantir a proteção durante as compras.

    O Código de Defesa do Consumidor, conhecido como CDC, define normas com o objetivo de proteger o cliente, como a determinação de que propaganda enganosa ou abusiva é crime.

    Outro ponto descrito pelo CDC é o direito ao arrependimento de compra, que garante ao comprador um prazo de sete dias para desistir do contrato ou item adquirido sem a necessidade de apresentar uma justificativa.

    Essa regra é válida para produtos comprados fora do estabelecimento físico e a contagem do prazo passa a valer a partir do recebimento do artigo. Neste período, a lei assegura o direito ao reembolso.

    O que comprar na Black Friday?

    Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) identificou que os produtos mais buscados durante a Black Friday são também os mais tributados no Brasil.

    Segundo o estudo, o segmento de eletrônicos é o mais impactado por impostos e também um dos mais desejados entre as ofertas da data comercial. Isso inclui itens como máquinas fotográficas, notebooks, videogames e smartphones.

    Um dos motivos para a busca é a redução dos preços, que tendem a tornar a compra mais atrativa e acessível. Confira algumas opções de produtos para comprar na Black Friday 2023 no Brasil:

    • viagens: algumas agências de turismo, companhias aéreas e empresas de viagem podem oferecer condições especiais para passagem, hospedagem e passeios na Black Friday;
    • eletrodomésticos: geladeiras, lavadoras e aspiradores de pó também estão entre os produtos que costumam apresentar uma redução significativa nos preços;
    • brinquedos: brinquedos e jogos também costumam entrar em promoção, portanto pode ser uma opção para adquirir presentes para o Natal, por exemplo;
    • roupas: itens de vestuário, calçados e acessórios costumam ser outros destaques, com descontos e condições de pagamento facilitadas na Black Friday;
    • produtos de beleza: maquiagens, perfumes e cosméticos são opções de produtos que podem ser encontrados entre as ofertas da Black Friday;
    • itens para casa: móveis, artigos de decoração, roupas de cama e utensílios de cozinha também podem apresentar descontos atrativos;
    • livros: livros físicos e e-books estão entre os produtos que costumam apresentar ofertas durante o período de Black Friday.

    Veja também: Seca na região Norte pode impactar Black Friday

    *Publicado por Iasmin Paiva