Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Entenda como deve ficar o IR com nova faixa de isenção proposta pelo governo

    Pessoas com renda de dois salários mínimos ficariam fora do teto em 2024; Lula prometeu reajuste

    Teto atual da isenção é de R$ 2.112
    Teto atual da isenção é de R$ 2.112 Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

    Da CNN*

    São Paulo

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que o governo vai assegurar a isenção do Imposto de Renda para as pessoas que recebem dois salários mínimos.

    “Com o reajuste do salário mínimo, as pessoas que ganham dois mínimos parecem que vão voltar a pagar imposto de renda, mas não vão, porque nós vamos fazer as mudanças agora para que quem ganha até dois mínimos não pague imposto de renda”, disse Lula em entrevista à Rádio Metrópole nesta terça-feira (23).

    O governo federal definiu o salário mínimo em R$ 1.412 para 2024. Com isso, as pessoas que ganham até dois mínimos ficariam de fora do teto da isenção, que está em R$ 2.112 e garante o benefício para trabalhadores que ganhem até R$ 2.640 devido o desconto opcional de R$ 528.

    Mas com as mudanças mencionadas por Lula, trabalhadores possuem uma renda mensal de até R$ 2.824 ficarão isentos do Imposto de Renda.

    Durante a entrevista, o presidente ainda reforçou o compromisso de isentar as pessoas que ganham até R$ 5 mil.

    “É um compromisso de campanha, mas sobretudo é um compromisso de muita sinceridade. Nesse país quem vive de dividendo não paga imposto de renda, e quem vive de salário paga imposto de renda. O Haddad sabe que nós temos que fazer esses ajustes.”

    Na segunda-feira (22), o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que o governo faria uma revisão da tabela do Imposto de Renda para corrigir a faixa de isenção.

    “Nós vamos fazer uma nova revisão este ano, até por conta do aumento do salário mínimo, o presidente já pediu uma análise para acertarmos a questão da faixa de isenção”, disse ele em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura.

    Nesta terça-feira, Haddad confirmou que o cálculo já está sendo feito e que o anúncio deve ser realizado até o fim do mês.

    *Publicado por João Nakamura