Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Confira as ações mais recomendadas para investir em dezembro

    CNN contou com a colaboração das análises do Santander, Warren, Órama, Empiricus Research, Inter, Genial e BTG Pactual

    Amanda Sampaioda CNN São Paulo

    A Vale é a empresa mais indicada para investir em dezembro, pelo quinto mês consecutivo, segundo levantamento realizado pela CNN com instituições financeiras.

    A pesquisa considerou as recomendações de investimentos de sete bancos e corretoras, que indicaram as melhores ações para alocar renda nas próximas semanas.

    Confira as principais recomendações

    • Vale: 6 recomendações
    • Equatorial: 5 recomendações
    • Itaú: 5 recomendações
    • Petrobras: 3 recomendações
    • Prio: 3 recomendações
    • Vivara: 3 recomendações
    • Localiza: 3 recomendações
    • Weg: 3 recomendações

    CNN contou com a colaboração das análises do Santander, Warren, Órama, Empiricus Research, Inter, Genial e BTG Pactual.

    Contexto econômico

    Para o último mês do ano, analistas avaliam que a dinâmica da inflação no curto prazo e o forte excedente comercial aumentaram a confiança dos investidores de novos cortes na taxa de juros, que, segundo eles, pode terminar 2024 em apenas um dígito.

    “Na frente doméstica, o principal risco para este cenário mais positivo seria uma alteração da meta fiscal para 2024, que poderia desancorar as expectativas de inflação. No plano externo, o aumento das taxas de 10 anos nos EUA é o principal risco a se monitorar”, avalia o BTG Pactual, em comunicado.

    No entanto, o banco pondera que a frágil situação fiscal do Brasil permanece sendo uma preocupação nos próximos meses.

    “A situação fiscal é motivo de preocupação, mas há muita coisa precificada. Se o governo conseguir a aprovação da MP nº 1.185 [MP das Subvenções] antes do final do ano, os mercados ficarão satisfeitos e poderão reagir positivamente. No início do próximo ano, a mudança quase certa na meta fiscal para 2024 e na nova meta (maior/menor) provavelmente trará de volta alguma volatilidade”, acrescenta o documento.

    Já a Empiricus Research coloca as vendas do varejo e a reta final da safra agrícola como destaques setoriais para dezembro.

    Segundo a instituição, a Black Friday e o Natal devem mostrar um comportamento discrepante entre marcas fortes e com boa presença digital em comparação àquelas que não têm tanto poder de precificação e com baixo nível de serviço digital.

    “Ademais, dezembro é um dos últimos meses de plantio das principais culturas do país, as quais, neste ano, devem ser afetadas pelo fenômeno climático El Niño em algumas regiões”, afirma a casa de análise.

    Veja também: Governo de SP confia em aprovação de deputados para privatização da Sabesp