Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Home broker: o que é e como usá-lo para investir

    Plataforma de negociação de ativos está disponível em grande parte das instituições financeiras; entenda como usar a ferramenta

    Pixabay

    Wesley Santanacolaboração para o CNN Brasil Business

    em São Paulo

    Quem investe em ativos do mercado financeiro já deve ter ouvido o termo “home broker”. O nome, em inglês, se refere ao sistema virtual em que investidores conseguem negociar produtos do mercado de capitais pela internet.

    O sistema funciona como uma ponte entre investidores e Bolsa de Valores, e foi desenvolvido como alternativa à mesa de operações, com o objetivo de automatizar o processo.

    Com isso, o investidor pode operar sozinho no mercado e, portanto, tem maior autonomia para escolher e gerenciar sua carteira de ativos.

    Saiba como funciona a ferramenta, como acessá-la e como usá-la para investir.

    O que é o home broker?

    Disponível em bancos e corretoras de investimentos, o home broker é uma plataforma digital que simplifica a compra e venda de ações de empresas listadas na Bolsa de Valores e de ativos financeiros.

    Ele é um sistema que executa as ordens de negócios, permitindo que o investidor opere seus papéis de forma autônoma.

    Antigamente, as negociações de ações eram feitas exclusivamente na mesa de operações, e o investidor precisava entrar em contato com a corretora para se posicionar no mercado.

    Com o home broker, ao cadastrar uma ordem, ela é concluída imediatamente ou pode ser programada, de acordo com o horário de funcionamento da Bolsa de Valores.

    Outra funcionalidade, que também está disponível em corretoras de criptomoedas, é a possibilidade de se checar a cotação de cada ativo em tempo real.

    Ao digitar o nome ou ticker (código) da ação, o sistema devolve o resultado com o preço em que ela está sendo negociada no momento.

    Ainda é possível traçar o desempenho da empresa durante o dia, mês ou ano.

    Como o home broker funciona?

    À primeira vista, a plataforma pode parecer complicada, mas entender como o home broker funciona na teoria facilita a prática.

    Como vimos, a ferramenta permite a negociação de ativos online, por isso utiliza um computador ou dispositivo móvel conectado à internet para operar.

    Cada corretora tem o seu próprio sistema, que funciona por meio da emissão de ordens dos usuários para a corretora. Qualquer investidor pode utilizar a plataforma.

    Segundo a B3, o número de investidores na bolsa cresceu 15% em 2022. Hoje, segundo o estudo, são 4,40 milhões de pessoas cadastradas na Bolsa de Valores.

    Para acessar a plataforma de operações, o investidor deve escolher uma corretora e abrir uma conta para enviar o dinheiro que pretende aplicar.

    Com o cadastro concluído, basta ter dinheiro na conta para iniciar a negociação de ativos.

    A ferramenta permite negociar ações, fundos de investimento e algumas corretoras oferecem também operações com títulos públicos e outros papéis de renda fixa, como as debêntures, por exemplo.

    Funcionalidades do home broker

    Entenda como funciona o home broker.
    Entenda como funciona o home broker. / Shutterstock

    Existem diversos sistemas de operações no mercado e cada um deles apresenta detalhes diferentes, mas algumas funcionalidades básicas costumam ser comuns entre eles.

    De maneira geral, as plataformas permitem:

    • comprar e vender ativos;
    • gerenciar a carteira de ações;
    • acompanhar as cotações do mercado.

    Além disso, “stop gain” (parar de ganhar) e “stop loss” (parar de perder) são duas das principais funcionalidades dos sistemas.

    Trata-se de comandos que automatizam a venda de papéis com base em um preço-alvo. As duas ordens podem ser cadastradas a qualquer momento, a partir da compra de um ativo.

    Desta forma, se o investidor não puder acompanhar a variação da sua carteira de investimentos, o próprio sistema do home broker se encarrega de comprar e vender os papéis.

    Veja como funciona cada uma dessas funcionalidades na prática.

    Stop loss

    Com a funcionalidade stop loss, a plataforma vende um ativo desvalorizado assim que ele chega a um valor determinado, evitando perdas maiores.

    Nessa função, o investidor define, junto à corretora, uma porcentagem máxima de prejuízo em relação ao valor pago inicialmente pelo ativo.

    Por exemplo, se um investidor adquiriu ações por R$ 150 e determina um stop loss de 5%, os papéis devem ser automaticamente vendidos caso caiam para R$ 142,50 (5% do valor investido).

    A estratégia é muito utilizada por grandes investidores, que gerenciam uma maior quantidade de ativos, funcionando como uma proteção à carteira.

    Stop gain

    No caso da função stop gain, o investidor insere um valor máximo na plataforma para que o sistema venda as ações de modo a garantir o ganho obtido, fugindo de futuras variações.

    Ou seja, a funcionalidade permite determinar o lucro na venda do ativo. Portanto, se um investidor adquiriu uma ação por R$ 23 e deseja ter um retorno de R$ 26 sobre ela, ele pode configurar esse valor na plataforma.

    Dessa forma, caso o ativo atinja o preço de R$ 26, a ferramenta o vende automaticamente.

    Com isso, é possível garantir um resultado positivo e evitar a perda de oportunidades que possam surgir na Bolsa ao longo do dia.

    A estratégia também funciona como uma proteção às variações do mercado, especialmente aos investidores que não conseguem acompanhar as movimentações em tempo real.

    Todos os bancos e corretoras têm home broker?

    Não é uma regra do mercado que toda corretora de investimentos tenha um home broker. No entanto, em razão da facilidade nas operações de ativos, quase todas as instituições financeiras oferecem a ferramenta aos clientes gratuitamente.

    Os clientes que tenham dificuldades em lidar com a plataforma podem continuar operando suas ações através da mesa de operações da corretora em que mantém conta.

    Algumas instituições hoje cobram uma taxa para negociações feitas nesta modalidade.

    Como operar no home broker?

    Como operar no home broker?
    Como operar no home broker? / Shutterstock

    Para acessar o sistema, o investidor precisa ser cliente de uma corretora de investimentos e ter preenchido o questionário de suitability, um formulário que define o perfil do investidor.

    Depois, basta se conectar ao site ou aplicativo da corretora, fazer login e procurar a tela de investimentos.

    Dentro desse espaço, é permitida a negociação de produtos de renda fixa, como CDBs e debêntures, além de ativos de renda variável, como ações, derivativos, futuros e termos.

    Algumas instituições disponibilizam um manual para auxiliar os investidores na operação do sistema.

    Para facilitar o processo, confira o passo a passo a seguir:

    Defina um ativo

    Após criar uma conta na corretora de sua preferência e enviar o seu dinheiro, é hora de acessar o site ou aplicativo para escolher um ativo.

    Para isso, é possível digitar o código do da ação ou do ativo desejado no campo de busca do sistema. Outra opção é analisar na tela as opções disponibilizadas pela corretora.

    Nesta etapa, você terá acesso a informações como o preço de compra e venda, percentual de variação e abertura e fechamento.

    Por meio do Livro de Ofertas, você confere por quanto as ações estão sendo negociadas no mercado para, então, decidir qual é a mais vantajosa para você.

    A dica é avaliar a cotação atual e levar o tempo que for necessário para pesquisar sobre os ativos.

    Escolha uma estratégia

    Com o ativo escolhido, o próximo passo é determinar a sua estratégia de investimento para alcançar o lucro desejado.

    É nesta etapa que você pode optar pelas funcionalidades de stop gain e stop loss, por exemplo.

    Além disso, você tem a opção de escolher entre as seguintes estratégias:

    • day trade: operação de curto prazo, com compra e venda do ativo no mesmo pregão;
    • swing trade: operações focadas no curto e médio prazo, com compra e venda realizadas, normalmente, em um período de dias ou semanas;
    • position trade: operações de longo prazo, com foco em negociações que costumam durar meses ou anos.

    Independente da escolha, é importante manter o foco na estratégia escolhida para evitar riscos maiores nas operações.

    Compre as ações

    Aqui, é o momento para definir a quantidade de ações que deseja comprar, bem como o valor a ser investido.

    Essas informações são preenchidas na boleta de ordem, que apresenta o código do ativo e os detalhes da transação.

    Insira na boleta o preço estipulado para a operação, assim como a quantidade de ativos e então envie a sua proposta.

    Ao concluir a compra, o seu pedido é enviado para o sistema da Bolsa de Valores de forma automática.

    Aguarde a formalização da operação

    Depois de enviar a sua compra para o sistema da Bolsa de Valores, a operação será realizada quando o sistema encontrar alguém que aceite o valor sugerido por você.

    Quando isso acontece, a ordem é executada automaticamente pela plataforma. Enquanto não existir um usuário que aceite comprar ou vender o ativo pelo seu preço, a ordem permanece em “stand by”.

    Assim que a operação é concluída, a ação fica disponível na sua carteira de investimentos. O processo para vender ações segue esse mesmo passo a passo.

    Vantagens do home broker

    Vantagens do home broker
    Vantagens do home broker / Shutterstock

    Para quem pensa em explorar o sistema de investimentos, é importante conhecer as vantagens da plataforma.

    Como vimos, os diferenciais variam de acordo com o sistema de cada corretora, mas, de maneira geral, podemos destacar benefícios como:

    • operação mais econômica;
    • praticidade de investir online;
    • maior autonomia para investir;
    • comodidade de investir de qualquer lugar;
    • acesso a opções diversificadas de investimentos;
    • mais funcionalidades do que a mesa de operações;
    • maior liberdade para gerenciar e estruturar operações com as funções da plataforma.

    O home broker é seguro?

    Em termos de tecnologia, confiabilidade e estabilidade, as operações realizadas nesse sistema de investimento são seguras.

    O ambiente não oferece riscos de fraudes, roubos ou qualquer problema deste tipo, portanto todas as negociações estão protegidas.

    A plataforma em si é segura e bastante intuitiva, portanto os cuidados são relacionados aos investimentos e ao gerenciamento da carteira.

    Ao utilizar o sistema, a única preocupação do investidor deve ser com os riscos naturais do mercado de ações, como a volatilidade dos ativos.

    Neste contexto, é importante conhecer o seu perfil de investidor, conhecer as movimentações do mercado e escolher uma estratégia alinhada com os seus objetivos ao investir.

    Home broker x Mesa de Operações: quais as diferenças e qual escolher?

    A principal diferença entre os dois sistemas de investimento é quem realiza as operações.

    Enquanto na Mesa de Operações, o processo de negociações fica sob a responsabilidade de um operador especializado, no home broker o investidor tem autonomia para operar sozinho.

    Neste sistema, é você que envia a ordem de compra e venda de ações, acompanha as movimentações e gerencia seus ativos.

    A Mesa de Operações, por outro lado, oferece suporte aos clientes na avaliação de riscos e na escolha de investimentos.

    Para esse serviço, as instituições cobram uma taxa de corretagem, que varia de acordo com cada corretora. A taxa é alterada conforme o valor negociado.

    No outro sistema de investimento, existe uma taxa fixa que mantém um percentual único para as operações, independente do montante investido.

    Para decidir qual é a melhor opção, considere o seu perfil, os seus objetivos e os custos de cada um.

    A mesa de operações, por exemplo, oferece um atendimento personalizado e a orientação de um profissional na escolha dos investimentos.

    No outro sistema, há a possibilidade de ser mais independente nas operações, bem como ter acesso a um serviço com custo mais baixo.

    Qual é o horário de funcionamento do home broker?

    Os correntistas podem acessar o home broker a qualquer hora do dia para consultar sua carteira de investimentos.

    Contudo, as negociações pela plataforma seguem o horário de funcionamento da bolsa de valores, que é das 10h às 18h para o mercado de ações e de renda fixa.

    As operações feitas após esse horário são concluídas no próximo dia útil.

    O home broker é pago?

    É comum não cobrar pelo uso do home broker, uma vez que o próprio investidor é responsável por operar a plataforma.

    O que é cobrado, na verdade, são taxas de corretagem, que variam por corretora e ativo negociado, e de custódia, paga à B3 pelo serviço de intermediação financeira.

    Qual o melhor home broker?

    Qual o melhor home broker?
    Qual o melhor home broker? / Shutterstock

    Cada instituição financeira cria o sistema com base no perfil dos seus correntistas. Mas algumas se destacam por promoverem uma maior navegabilidade ou por serem mais intuitivas, conforme mostrou o levantamento do Yubb, um buscador virtual de investimentos.

    A Clear ganhou a disputa tendo a sua plataforma eleita como a melhor entre os home brokers do país.

    Na sequência, a ferramenta do BTG Pactual também apareceu como destaque, seguida do sistema da XP Investimentos.

    Esse pódio foi formado a partir da percepção de mais de 110 mil investidores que responderam à pesquisa, todos sem vínculo com as empresas pesquisadas.

    Entre os assuntos abordados, estavam a facilidade de usar a ferramenta, suporte da instituição e melhores taxas, entre outros.

    O que é um livro de ofertas?

    O livro de ofertas é um sistema que armazena e organiza todas as intenções de compra e venda de ações.

    O documento registra três dados principais: as informações do investidor, o preço de cada papel e a quantidade de ações envolvidas no negócio.

    De posse desses dados, o próprio livro arranja as ordens e indica os melhores negócios, com base no preço apontado pelo investidor que quer comprar e o que quer vender as ações.

    Depois disso, as ordens são executadas e os clientes ficam posicionados dentro de um ticker.

    Como escolher um home broker?

    Como vimos, existem diversas opções de plataformas, com funcionalidades distintas entre si. Veja a seguir algumas dicas para escolher o melhor sistema de investimento:

    • verifique a agilidade e a segurança do sistema;
    • saiba se a corretora disponibiliza suporte técnico;
    • confira se existem taxas de corretagem e custódia;
    • conheça as funcionalidades disponíveis no sistema;
    • certifique-se de que a plataforma apresenta boa estabilidade de conexão.

    Para obter essas informações, pesquise sobre as corretoras, conheça os serviços oferecidos e confira as avaliações de outros usuários sobre o sistema.

    Confira as últimas notícias sobre negócios e economia com a CNN.

    Resumo

    Apesar de ter um layout que pode parecer complexo para quem o vê pela primeira vez, entender o que é home broker não é uma tarefa difícil.

    Essa é uma plataforma digital que permite a negociação de ações e ativos financeiros. O sistema funciona por meio de ordens, enviadas dos usuários para as corretoras.

    Nela, o investidor pode comprar ou vender ativos, bem como acompanhar a movimentação do mercado e gerenciar a sua carteira.

    O usuário realiza todo o processo sozinho, o que traz maior autonomia para as negociações.
    Essa é uma alternativa às mesas de operações, que têm um profissional cuidando da compra e venda de ativos.