Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ações sobem, e Warren Buffett tem fortuna estimada em US$ 100 bilhões

    Ele agora é a sexta pessoa mais rica do mundo, logo atrás do CEO do Facebook (FB), Mark Zuckerberg, com US$ 101 bilhões

    Magnata Warren Buffett
    Magnata Warren Buffett Foto: Scott Morgan/Reuters

    Rob McLean and Jill Disis, CNN Business

    Warren Buffett acaba de ingressar em uma categoria ainda mais exclusiva dentro do clube de mega-ricos.

    O lendário investidor americano teve a fortuna estimada em US$ 100 bilhões nesta quinta-feira, de acordo com o Índice Bloomberg de Bilionários. Ele agora é a sexta pessoa mais rica do mundo, logo atrás do CEO do Facebook (FB), Mark Zuckerberg, com US$ 101 bilhões.

    Buffett, de 90 anos, acrescentou quase US$ 13 bilhões a seu patrimônio líquido este ano, com o aumento das ações de seu conglomerado industrial e de seguros. A Berkshire Hathaway (BRKA) subiu quase 15% em 2021, dando à empresa um ganho de valor de mercado de mais de US$ 600 bilhões.

    Buffett e a Berkshire Hathaway são famosos por investir principalmente em ações de “valor”, de crescimento lento –muitas das quais tiveram um desempenho muito bom neste ano, à medida que os mercados continuam se recuperando do crash causado pela pandemia de um ano atrás. Ele revelou recentemente que a Berkshire comprou participações na Chevron e Verizon, indicando um novo interesse em petróleo, telecomunicações e mídia.

    A Chevron subiu 31% à medida que os preços do petróleo recuperavam o terreno perdido durante os primeiros meses da pandemia. A Verizon não se saiu tão bem –as ações caíram quase 3% este ano–, mas ainda está acima das mínimas de março de 2020.

    Embora Buffett tenha ultrapassado a marca de US$ 100 bilhões, ele ainda está muito atrás da pessoa mais rica do mundo, o CEO da Amazon, Jeff Bezos, que tem fortuna estimada em US$ 180 bilhões, de acordo com a Bloomberg. Bezos tem disputado o topo do ranking com o CEO da Tesla, Elon Musk, que agora tem fortuna estimada em US$ 173 bilhões em ações de sua montadora elétrica devido às perdas recentes.

    (Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês)