Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Alta de casos de Covid-19 e inflação voltam a derrubar bolsas da Europa

    Setor de viagens teve o pior desempenho do dia, à medida que países lidam com a disseminação da variante Ômicron

    Índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 0,39%
    Índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 0,39% Reuters

    Anisha SircarAmbar Warrickda Reuters

    As ações europeias recuaram nesta sexta-feira (7) diante de preocupações com o aumento da inflação e de casos de Covid-19, enquanto os investidores mostravam incerteza sobre como dados fracos do mercado de trabalho dos Estados Unidos vão influenciar os planos do Federal Reserve de aperto da política monetária.

    O índice pan-europeu STOXX 600 fechou em queda de 0,39%, a 486,25 pontos, perdendo 0,3% no acumulado da semana.

    O setor europeu de viagens e lazer recuou 1,6% nesta sexta-feira e ficou entre os de pior desempenho do dia, à medida que os países lidam com um aumento nos casos de Covid-19, liderado pela variante Ômicron.

    Dados também mostraram que a inflação na zona do euro atingiu uma máxima recorde no mês passado, provavelmente elevando a pressão sobre o Banco Central Europeu (BCE) para que aumente os juros neste ano.

    O STOXX 600 caiu 1,6% desde quarta-feira, com as expectativas de juros mais altos derrubando as ações de gigantes da tecnologia. O setor teve o pior desempenho nesta semana, perdendo cerca de 4,5%.

    Sinais “hawkish” (duros com a inflação) do Federal Reserve também prejudicaram os mercados acionários nas últimas sessões.

    Embora dados fracos sobre a criação de empregos nos Estados Unidos desta sexta-feira tenham compensado um pouco a guinada recente no posicionamento do banco central, analistas disseram que o aumento dos salários pode alimentar a inflação norte-americana e levar a autoridade monetária a aumentar os juros.

    Em Londres, o índice Financial Times avançou 0,47%, a 7.485,28 pontos. Já em Frankfurt, o índice DAX caiu 0,65%, a 15.947,74 pontos.

    O índice CAC-40, de Paris, perdeu 0,42%, a 7.219,48 pontos, enquanto o índice Ftse/Mib, de Milão, teve desvalorização de 0,13%, a 27.618,47 pontos.

    Em Madri, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,43%, a 8.751,80 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 valorizou-se 0,07%, a 5.599,76 pontos.