Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Com Selic a 11,25%, quanto rende R$ 1.000 na poupança, Tesouro Direto ou CDB

    Banco Central anunciou nesta quarta-feira (31) a redução da taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual

    Com redução da Selic, rendimento das principais aplicações em renda fixa também muda
    Com redução da Selic, rendimento das principais aplicações em renda fixa também muda 3D Animation Production Company from Pixabay

    Amanda Sampaioda CNN

    São Paulo

    O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) decidiu reduzir a taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual nesta quarta-feira (31). Com isso, a taxa Selic passa a ser de 11,25% ao ano.

    Michael Viriato, estrategista da Casa do Investidor, realizou um levantamento, a pedido da CNN, mostrando quanto rende uma aplicação de R$ 1.000 com a nova taxa.

    Os números mostram que a poupança segue com o menor rendimento tanto no curto quanto no longo prazo: em seis meses, a aplicação chega a R$ 1.037,64 e, em 30 meses (dois anos e meio), a R$ 1.202,92.

    A melhor opção está nos CDBs de bancos médios, considerando uma remuneração média que chega a 110% do CDI.

    Neste caso, os mesmos R$ 1.000 subirão para R$ 1.046,45 em seis meses e, em 30 meses, estarão valendo R$ 1.281,36.

    A lista apresenta os ganhos em percentuais e em reais da poupança, do Tesouro Direto (considerado o título pós-fixado, o Tesouro Selic), CDBs e fundos DI, que acompanham o CDI e a taxa Selic.

    As contas já consideram os rendimentos líquidos, ou seja, descontados do imposto de renda que incide sobre os ganhos. Apenas a poupança é livre de impostos.

    A simulação considera taxa de administração de 0,50% para os fundos DI e de 0,2% para Tesouro Selic, embora a cobrança varie entre fundos e corretoras.

    Confira as projeções de rendimento