Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Petróleo cai mais de 1% após furacão Beryl causar menos estragos que o esperado nos EUA

    Principais refinarias ao longo da Costa do Golfo pareceram ter sofrido um impacto mínimo

    Furacão Beryl visto do espaço
    Furacão Beryl visto do espaço 01/07/2024Estação Espacial Internacional via X/Divulgação via REUTERS

    Por Laila Kearney, da Reuters

    Os preços do petróleo caíram mais de 1% nesta terça-feira (9), depois que operadores souberam que interrupções prolongadas no fornecimento causadas pelo furacão Beryl no Texas, eram improváveis.

    Os futuros do petróleo Brent fecharam a US$ 84,66 dólares, com queda de US$ 1,09 por barril, ou 1,3%. O petróleo dos EUA fechou a US$ 81,41, com queda de US$ 0,92 dólar, ou 1,1%.

    Embora alguns locais de produção marítima dos EUA tenham sido evacuados, os portos fechados e o refino abrandado, as principais refinarias ao longo da Costa do Golfo do país pareceram ter sofrido um impacto mínimo depois de Beryl ter enfraquecido e se transformado numa tempestade tropical.

    “As primeiras indicações sugerem que a maior parte da infraestrutura energética passou ilesa”, escreveram os analistas do ING Warren Patterson e Ewa Manthey numa nota de cliente.

    A ação dos preços nos mercados de petróleo e de combustíveis refinados refletiu a diminuição das expectativas de interrupções contínuas na oferta devido ao furacão, acrescentaram.

    O Texas é responsável por mais de 40% do petróleo fornecido aos EUA, o maior produtor mundial.

    Tópicos

    Tópicos