Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Serviço de bordo nacional volta a funcionar a partir deste domingo em 3 companhias

    Entre as normas que voltam a vigorar está também o retorno do uso da capacidade máxima para transporte de passageiros nos espaços internos dos aeroportos

    Da CNN São Paulo

    Os voos domésticos no país operados pela Azul, Gol e Latam voltaram a oferecer serviço de bordo aos passageiros a partir deste domingo (22), com snacks e bebidas à vontade, sem custo adicional, depois de dois anos de suspensão do serviço por determinação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) por causa da pandemia de Covid-19.

    A decisão de voltar com o serviço a bordo dos voo nacionais aconteceu no dia 22 do mês passado, em reunião pública ordinária da Diretoria Colegiada, pela modificação da norma que trata das medidas a serem adotadas em aeroportos e em aeronaves devido à Covid-19.

    uso de máscaras de proteção facial permanece obrigatório nos voos, mas com a permissão de retirada para a alimentação.

    Entre as normas está também o retorno do uso da capacidade máxima para transporte de passageiros nos espaços internos dos aeroportos.

    As mudanças alteram a resolução 456 de dezembro de 2020, de acordo com o atual cenário epidemiológico da doença no Brasil e no mundo.

    A resolução trata ainda sobre o desembarque de passageiros por fileiras e estabelece políticas de limpeza e desinfecção de aeronaves e ônibus internos.

    Recomendações

    A Anvisa recomenda que os serviços de bordo sejam os mais breves possíveis, de forma a não prejudicar significativamente o uso de máscaras pelos viajantes.

    Além disso, todos os resíduos sólidos gerados devem ser recolhidos o mais breve possível, com atenção especial aos objetos que possam entrar em contato direto ou indireto com a boca, como copos, pratos, garfos e outros.

    A proposta deliberada permite a retomada da atividade habitual dos ônibus comumente utilizados para transporte de passageiros para embarque e desembarque de aeronaves localizadas na área remota.

    As mudanças também retiram a regra que permitia procedimentos de limpeza e desinfecção somente com as aeronaves completamente vazias. Os procedimentos poderão ocorrer mesmo antes da finalização do desembarque de passageiros. Além disso, o distanciamento físico entre passageiros deve ser mantido sempre que possível.

    A Anvisa também manteve o desembarque realizado por fileiras de modo a reduzir aglomerações no corredor da aeronave e os riscos de contégio. Também serão mantidos os avisos sonoros sobre a Covid-19, com ajustes ao cenário pandêmico atual.

    Números da Covid-19

    O Brasil registrou 35 mortes por Covid-19 e 16.194 casos da doença entre sexta (20) e sábado (21). Os dados foram divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), neste sábado (21).

    Nove estados e o Distrito Federal não notificaram novos números referentes ao coronavírus por conta de problemas técnicos no acesso à base de dados dos sistemas de informação, e por isso foram mantidos as atualizações do dia anterior. São eles: Acre, Amapá, Ceará, Mato Grosso, Maranhão, Minas Gerais, Roraima, São Paulo e Tocantins, além do DF.

    Com isso, a média móvel de casos ficou 13.788 e a média móvel de óbitos ficou 94. Os índices consideram a média de contaminações e de mortes registradas nos últimos sete dias.