Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ibovespa sobe e completa maior série de ganhos em mais de um ano; dólar recua a R$ 5,41

    Mercados reagiram positivamente às indicações do Fed para corte de juros

    Painel de cotações da B3 em São Paulo
    Painel de cotações da B3 em São Paulo 19/10/2021REUTERS/Amanda Perobelli/Arquivo

    Reuters São Paulo

    O Ibovespa subiu pela sétima sessão seguida nesta terça-feira (9), a maior sequência de valorização em mais de um ano, com apoio externo após falas do presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, sinalizando que maior progresso na luta contra a inflação pode resultar em cortes dos juros ainda neste ano.

    O principal índice do mercado doméstico encerrou o dia com alta de 0,44%, aos 127.108 pontos, o melhor patamar desde o fim de maio. O Ibovespa não fecha em sete altas seguidas desde junho de 2023.

    O cenário de novo fôlego para a queda do dólar, com recuo de 1,15%, negociado a R$ 5,414 na venda. O desempenho fez a valorização da divisa ante o real reduzir para 11,59% no acumulado de 2024.

    Em sua fala, o chair do Fed defendeu que a inflação norte-americana, apesar de seguir acima da meta de 2%, tem melhorado nos últimos meses. Além disso, pontuou que mais “dados bons” fortaleceriam os argumentos para cortes de juros pelo Fed.

    Por outro lado, Powell evitou dar indicações de quando o Fed começará a cortar juros, o que frustrou parte do mercado no exterior.

    Além disso, observou o presidente, o Fed agora está preocupado com os riscos para o mercado de trabalho e para a economia, caso as taxas permaneçam altas por muito tempo.

    “Após a falta de progresso em direção ao nosso objetivo de inflação de 2% no início deste ano, as leituras mensais mais recentes mostraram progressos adicionais modestos”, disse Powell em comentários ao Comitê Bancário do Senado.

    Após os comentários de Powell, o dólar renovou mínimas ante o real, ainda que avançasse no exterior ante uma cesta de divisas fortes e em relação a boa parte das demais moedas.