Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Musk pede desculpas por post antissemita e xinga anunciantes

    Várias marcas proeminentes interromperam a sua publicidade no X, anteriormente conhecido como Twitter, este mês, após a adesão pública de Musk a uma teoria da conspiração antissemita

    Dono da Tesla, Elon Musk, em conferência em Paris, França
    Dono da Tesla, Elon Musk, em conferência em Paris, França 16/6/2023 REUTERS/Gonzalo Fuentes/Arquivo

    Nicole Goodkindda CNN

    Elon Musk, em sua primeira entrevista à grande mídia desde sua postagem antissemita no X no início deste mês, pediu desculpas nesta quarta-feira (29) pelo que chamou de sua postagem “mais idiota” de todos os tempos nas redes sociais. Mas ele atacou os anunciantes que abandonaram sua plataforma devido ao crescente antissemitismo no X.

    “Não quero que eles anunciem”, disse ele no New York Times DealBook Summit, em Nova York. “Se alguém vai me chantagear com publicidade ou dinheiro, vá se f*”, disse ele. “Está claro? Ei, Bob, se você está na plateia, é assim que me sinto”, acrescentou, referindo-se ao CEO da Disney, Bob Iger, que falou anteriormente na cúpula na quarta-feira.

    A Disney não respondeu imediatamente a um pedido de comentário sobre os comentários de Musk.

    Musk fez os comentários enquanto a CEO do X, Linda Yaccarino, estava sentada na plateia. Yaccarino foi contratada pela empresa para atrair anunciantes de renome.

    Numa conversa sinuosa que durou bem mais de uma hora, Musk também disse que não tem problema em ser odiado: “Há uma verdadeira fraqueza em querer ser querido”.

    Vestido com uma jaqueta de couro, botas pretas de couro e um colar que lhe foi dado por um membro da família de um refém israelense, Musk acrescentou que foi “um ano e tanto” e admitiu que ele às vezes diz “a coisa errada”.

    Várias marcas proeminentes interromperam a sua publicidade no X, anteriormente conhecido como Twitter, este mês, após a adesão pública de Musk a uma teoria da conspiração antissemita favorecida por supremacistas brancos.

    O êxodo publicitário incluiu empresas de mídia como Disney, Paramount, NBCUniversal, Comcast, Lionsgate e Warner Bros. Discovery, controladora da CNN.

    Mas ele também disse que seu tuíte, considerado antissemita, pode ser “o pior” que ele já fez.

    “Quer dizer, olhe, sinto muito por aquela… postagem”, disse ele. “Foi uma tolice da minha parte. Dos 30.000, pode ser literalmente o pior e mais idiota post que já fiz. E tentei o meu melhor para esclarecer desde domingo, mas você sabe, pelo menos, acho que será óbvio que, na verdade, longe de ser antissemita, sou na verdade filossemita (denominação dada ao interesse ou afeição pelo povo judeu e pela sua cultura”.

    Musk visitou Israel esta semana, onde foi a um Kibutz atacado pelo Hamas em 7 de outubro, conversou com famílias de reféns israelenses e se encontrou com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e com o presidente Isaac Herzog.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original