Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Carrefour Brasil congela preços no Rio Grande do Sul

    Medida é válida até 31 de maio para todas as lojas físicas do grupo

    Cinco unidades do Carrefour tiveram de ser fechadas temporariamente por causa das chuvas
    Cinco unidades do Carrefour tiveram de ser fechadas temporariamente por causa das chuvas Logo do Carrefour em carrinhos de compra em São Paulo, Brasil18/07/2017REUTERS/Paulo Whitaker

    Da CNN*

    São Paulo

    O Grupo Carrefour Brasil informou que todas as suas lojas no Rio Grande do Sul terão congelamento de preços de todos os seus produtos. A medida vale a partir desta terça-feira (7), para todas as bandeiras da companhia no estado: Carrefour, Atacadão, Sam’s Club e Nacional.

    O congelamento terá data-base de 1º de maio e ficarão os mesmos até 31 de maio.

    Stéphane Maquaire, CEO do Grupo Carrefour Brasil, destaca que a decisão envolveu fornecedores, estoques e a precificação dos itens.

    “Neste momento tão difícil do estado, e do Brasil, o Grupo avalia que é fundamental a população ter acesso a produtos sem qualquer reajuste. É uma segurança à população de que os preços serão os mesmos até o fim de maio, não é preciso ter receio de reajustes”, pontua.

    Na semana passada, em parceria com a organização não-governamental Ação da Cidadania, 20 lojas do Grupo Carrefour Brasil no estado foram disponibilizadas para receber arrecadações (alimentos não-perecíveis, kits de higiene pessoal e materiais de limpeza) voltadas às pessoas afetadas pelas chuvas.

    Devido ao aumento do nível de enchentes, até o momento, cinco unidades tiveram de ser fechadas temporariamente.

    “O compromisso do Grupo em apoiar o Rio Grande do Sul segue forte. O Brasil acompanha com tristeza e apreensão o que acontece com os brasileiros que vivem no estado. Como maior varejista alimentar do país, esperamos que a medida sirva de exemplo para todo o setor”, complementa Maquaire.