Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Novo PAC destina R$ 52 bilhões para defesa e prevê construção de submarino nuclear

    Entre os investimentos estão a aquisição de aeronaves cargueiro, caças Gripen, helicópteros leves e de médio porte, construção de navios-patrulha, viaturas blindadas, e implantação de sistemas de controle de faixa de fronteira

    Apresentação do Novo Pac
    Apresentação do Novo Pac Wagner Lopes | CC

    Danilo Moliternoda CNN

    São Paulo

    O novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), anunciado nesta sexta-feira (11) pelo governo federal, destina R$ 52 bilhões para projetos de defesa nacional e prevê a construção de um submarino nuclear.

    Equipar as Forças Armadas com tecnologias de ponta, aumentar a capacidade de defesa nacional e de monitoramento das fronteiras são algumas das diretrizes do Novo PAC.

    A maior parte do montante será direcionado à Marinha, cerca de R$ 20,6 bilhões, para seis projetos; a Aeronáutica terá R$ 17,4 bilhões, com quatro projetos; o Exército, R$ 12,4 bilhões, também com quatro projetos. O Estado Maior terá dois projetos, em um total de R$ 2,4 bilhões.

    Entre os investimentos estão a aquisição de aeronaves cargueiro, caças Gripen, helicópteros leves e de médio porte, construção de submarinos e navios-patrulha, viaturas blindadas, e implantação de sistemas de controle de faixa de fronteira.

    Confira a lista completa de projetos:

    • Aeronave Aeromédica e Reabastecimento – Conversão de 2 aeronaves A330 (Aeronáutica);
    • Projeto F-39 – GRIPEN – Aquisição e produção de 34 caças (Aeronáutica);
    • Projeto KC-390 – Aquisição de 9 aeronaves cargueiro (Aeronáutica);
    • Projeto KC-X – Desenvolvimento versão reabastecedor (Aeronáutica);
    • Construção do Estaleiro e da Base Naval – Submarino Nuclear (Marinha);
    • Fragatas Tamandaré Emgepron – Construção de 4 Fragatas (Marinha);
    • Programa de Navios-Patrulha – Construção de 11 Navios (Marinha);
    • Programa Nuclear da Marinha – Combustível para submarino nuclear e outras aplicações (Marinha);
    • Submarino Nuclear – Construção de um submarino (Marinha);
    • Submarinos Convencionais – Construção de 3 submarinos diesel elétricos (Marinha);
    • Forças Blindadas – Desenvolvimento e aquisição de 714 Viaturas Blindadas Sobre Rodas e Sobre Lagartas (Exército);
    • Projeto Astros – Pesquisa, desenvolvimento e implantação de uma unidade de mísseis táticos de cruzeiro de longo alcance (Exército);
    • Projeto Aviação do Exército – Modernização de 6 helicópteros PANTERA e aquisição de 10 helicópteros de emprego Geral e 9 Veículos Aéreos Não Tripulados (Exército);
    • Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras – Sisfron – Implantação e integração dos meios destinados ao monitoramento e controle da faixa de fronteira terrestre (Exército);
    • Helicópteros de Médio Porte (HX-BR) – Aquisição de 5 helicópteros (Estado Maior);
    • Helicópteros Leves TH-X – Aquisição de 27 helicópteros P&D e equipamentos (Estado Maior);

    O Novo PAC vai contar com R$ 1,7 trilhão em investimentos, sendo R$ 1,4 trilhão até 2026 e R$ 320,5 bilhões após 2026. O programa está organizado em nove eixos de investimento e cinco grupos de medidas institucionais.

    Segundo informações do governo, o montante investido estará dividido da seguinte maneira: Orçamento Geral da União (OGU) direcionará R$ 371 bilhões; empresas estatais, R$ 343 bilhões; financiamentos, R$ 362 bilhões; e setor privado, R$ 612 bilhões.

    Veja também: Planalto apresenta novo PAC com previsão de investimento de R$ 1 trilhão em 4 anos