Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Preço da gasolina cai 0,72% ante 1ª quinzena de junho, mostra pesquisa

    Segundo o Índice de Preços Ticket Log (IPTL), combustível fecha o período sendo comercializado a média de R$ 5,51

    Equipe AE, do Estadão Conteúdo

    Dados do último Índice de Preços Ticket Log (IPTL) referente ao período de 16 a 28 de junho apontaram uma redução de 0,72% no preço médio do litro da gasolina, quando comparado a primeira quinzena do mês. O combustível fecha o período sendo comercializado a média de R$ 5,51.

    Já o preço do etanol recuou 0,26%, comercializado a R$ 3,91.

    “O mais recente anúncio de redução no preço da gasolina repassada às refinarias, que passou a valer no dia 16 de junho, refletiu em menos de 1% no preço comercializado nas bombas de abastecimento do país. Das cinco regiões brasileiras, três ainda apresentaram aumento no valor do litro do combustível e 15 Estados registraram aumentos de 0,17% a 1,43%, em relação à primeira quinzena de junho. Vale ressaltar que podemos ter mais acréscimos impulsionados pelo aumento de impostos federais que passarão a valer a partir do dia 1º de julho”, afirma Douglas Pina, Diretor-Geral de Mobilidade da Edenred Brasil.

    No recorte regional, a gasolina apresentou alta no Sudeste, onde, apesar de apresentar o menor preço entre as regiões, de R$ 5,41, fechou o período com o litro em alta de 0,19%.

    O Centro-Oeste e o Norte também registraram aumento no preço da gasolina, de 0,18%, que fechou a R$ 5,56, e 0,17%, comercializado a R$ 5,91, respectivamente.

    Já o Nordeste comercializou o combustível a R$ 5,58, com redução de 0,18%.

    Na Região Sul, a gasolina foi vendida à média de R$ 5,51, mesmo preço comercializado na primeira quinzena do mês.

    Na Região Nordeste o etanol fechou a R$ 4,51, com preço estável ante a primeira quinzena de junho.

    As demais regiões registraram redução no valor do combustível, com destaque para o Sudeste e o Centro-Oeste, onde o preço do litro ficou 0,52% mais barato e fecharam a média de R$ 3,82 e R$ 3,79, respectivamente.

    O etanol comercializado no Centro-Oeste segue como o mais barato do país, e o mais caro, no Norte, vendido a R$ 4,76.

    “Vale ressaltar que o etanol é considerado ecologicamente mais vantajoso para abastecimento, por ser capaz de reduzir consideravelmente as emissões de gases responsáveis pelas mudanças climáticas”, reforça Pina.

    O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log.

    O total é de 1 milhão de veículos administrados pela marca, com uma média de oito transações por segundo.