Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Recomendação é para pagar o IPVA à vista sempre que possível, diz economista

    À CNN Rádio, Celina Ramalho afirmou que há um conjunto de fatores que encareceu o imposto neste ano, como a pressão inflacionária

    Trânsito de veículos em São Paulo: pagar o IPVA à vista implica em desconto de 9%
    Trânsito de veículos em São Paulo: pagar o IPVA à vista implica em desconto de 9% Foto: Paulo Lopes/BW Press/Estadão Conteúdo

    Amanda Garcia, com produção de Bel Camposda CNN

    em São Paulo

    Em entrevista à CNN Rádio, a economista da Semear Consultoria, Celina Ramalho, recomendou que, caso o motorista tenha em mãos o dinheiro, o ideal é pagar o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2022 à vista.“

    Tendo o dinheiro é interessante pagar à vista porque, em janeiro, o desconto é de 9%. A quitação tira a da frente a dívida e o começo de ano é tipicamente de maior cautela para arcar com parcelamentos”, afirmou.

    Caso não seja possível, ela avalia que o parcelamento é uma possibilidade para viabilizar a obrigação de pagar o tributo, mais caro neste ano por uma série de fatores.

    Celina explicou que a pressão inflacionária está entre as causas do valor alto do IPVA. A pandemia, é claro, também contribui para o cenário, já que há “escassez de oferta, restrição grande na produção de veículos e encarecimento de peças.”

    “A fabricação dos automóveis é globalizada, grande parte dos componentes é importada e aumento do dólar encareceu”, completou.

    O encarecimento dos automóveis zero quilômetro também fez o preço dos veículos usados também subir, já que a procura por eles foi maior.

    Para os próximos anos, a economista acredita que a perspectiva é de que “ainda fique caro para manter o automóvel, inclusive em relação ao IPVA.”