Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Senado aprova indicações de Lula para BC; veja como fica a diretoria

    Economista Gabriel Galípolo, ex-secretário da Fazenda, e o advogado Ailton de Aquino Santos serão os primeiros escolhidos do presidente a integrar a cúpula de nove executivos que comandam o Banco Central

    Galípolo e Aquino serão os novos diretores do Banco Central
    Galípolo e Aquino serão os novos diretores do Banco Central Arte CNN

    Da CNN

    em São Paulo

    O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (4) o economista Gabriel Galípolo, ex-secretário do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e o advogado Ailton de Aquino Santos para passarem a fazer parte da diretoria do Banco Central (BC).

    Os dois são as primeiras indicações de Lula para integrarem, ao lado dos outros nomes indicados no governo de Jair Bolsonaro, a diretoria da autarquia.

    O Banco Central é formado por oito diretorias, cada uma responsável por controlar uma área de atuação, além da cadeira do presidente, ocupada hoje por Roberto Campos Neto.

    É essa cúpula de nove executivos que comanda as principais atividades do BC, órgão do governo que tem entre suas atribuições cuidar dos juros, da inflação, da emissão e circulação do dinheiro e do mercado de câmbio, além de ser, também, o regulador dos bancos e do sistema financeiro como um todo.

    É esta mesma diretoria, também, que formam o Comitê de Política Monetária (Copom), o colegiado responsável por analisar a situação econômica do país e decidir a Selic, a taxa básica de juros do país.

    Galípolo, economista ligado ao PT e que começou o governo Lula como secretário-executivo do Ministério da Fazenda, o segundo cargo mais importante da pasta depois do ministro Fernando Haddad, irá para a Diretoria de Política Monetária (Dipom).

    Ailton de Aquino Santos, que é servidor de carreira do BC desde 1998, assumirá a Diretoria de Fiscalização (Difis).

    Veja quem são os outros nomes na cúpula que comanda o Banco Central atualmente:

    • Presidência: Roberto Campos Neto
    • Diretora de Administração (Dirad): Carolina de Assis Barros
    • Diretor de Política Econômica (Dipec): Diogo Abry Guillen
    • Diretora de Assuntos Internacionais e de Gestão de Riscos Corporativos (Direx): Fernanda Magalhães Guardado
    • Diretor de Relacionamento, Cidadania e Supervisão de Conduta (Direc): Maurício Costa de Moura
    • Diretor de Regulação (Dinor): Otávio Ribeiro Damaso
    • Diretor de Organização do Sistema Financeiro e de Resolução (Diorf): Renato Dias de Brito Gomes

    Publicado por Juliana Elias