Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Justiça multa Boulos em R$ 53 mil por divulgação irregular de pesquisa

    Ações foram movidas pelo MDB, de Nunes, e o PSB, de Tabata

    Para Justiça Eleitoral, houve “divulgação irregular de dados (de pesquisa eleitoral) com indução do eleitor ao erro”
    Para Justiça Eleitoral, houve “divulgação irregular de dados (de pesquisa eleitoral) com indução do eleitor ao erro” Bruno Spada/Câmara dos Deputados

    Caio Junqueirada CNN

    São Paulo

    A Justiça Eleitoral de São Paulo condenou o deputado federal Guilherme Boulos (PSOL), pré-candidato à Prefeitura de São Paulo, a pagar uma multa de R$ 53,2 mil em razão da divulgação irregular de uma pesquisa eleitoral publicada por ele em suas redes sociais.

    O juiz respondeu a duas ações, movidas pelo MDB, partido do prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, e pelo PSB, partido da também pré-candidata Tabata Amaral. Havia a solicitação de que Boulos retirasse de suas redes sociais o recorte de uma pesquisa eleitoral apontada pelos partidos como fraudulenta.

    Boulos utilizou suas redes sociais para mostrar que “lidera contra qualquer bolsonarista”. No quadro, aparecem Boulos, Nunes, o deputado federal Ricardo Salles (PL-SP) e o senador Marcos Pontes (PL-SP). O MDB apontou que esse cenário não apareceu na pesquisa.

    Na decisão, a Justiça apontou que houve “divulgação irregular de dados (de pesquisa eleitoral) com indução do eleitor ao erro”, e citou o fato de a publicação de Boulos ter na disputa dois nomes de um mesmo partido – Salles e Pontes -, o que impediria eles se concorrerem simultaneamente.

    Procurada, a equipe de Guilherme Boulos disse que vai recorrer da decisão.