Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    MDB enfrenta dificuldades para escolha de vice de Ricardo Nunes em São Paulo

    Partido reconhece obstáculos na indicação de Aldo Rebelo, favorito para compor chapa com o atual prefeito de São Paulo

    Da CNN

    São Paulo

    O MDB enfrenta uma dificuldade “extra” na indicação do nome de Aldo Rebelo (MDB) para concorrer como vice na chapa encabeçada pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB) na disputa pela reeleição em São Paulo.

    De acordo com informações apuradas pela âncora da CNN Tainá Falcão, o partido decidiu adiar a definição do candidato a vice-prefeito até junho, evitando assim um possível desgaste com os 12 partidos que compõem a aliança de Nunes.

    Histórico de Aldo Rebelo

    Aldo Rebelo deixou o PDT para se filiar ao MDB, seu partido de origem, após assumir a Secretaria de Relações Internacionais no governo municipal a convite de Nunes. Esse movimento, no entanto, teria dificultado sua aceitação pelos demais partidos da coalizão.

    Segundo relatos de caciques do MDB paulista, Rebelo manifestou o desejo de integrar apenas o MDB, descartando a possibilidade de se filiar a outras legendas. Essa postura teria enfraquecido sua posição como candidato a vice na chapa pura pretendida por Nunes.

    Outros nomes cotados

    Além de Rebelo, outros nomes estão sendo avaliados, como o da vereadora Sonaira Fernandes, do PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro. No entanto, críticas anteriores feitas por ela a Nunes pesam contra sua indicação.

    Apesar das dificuldades, Nunes não esconde sua preferência por Aldo Rebelo como vice, uma ideia inicialmente sugerida pelo ex-presidente Michel Temer, líder do MDB em São Paulo. Rebelo teria sinalizado que não pretende “brigar” pela vaga, deixando a decisão nas mãos do partido.

    A estratégia de postergar a escolha do vice visa garantir o apoio de todas as forças políticas envolvidas na aliança, fundamental para o sucesso da campanha à reeleição de Nunes.