Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Presidente do MDB diz que Lula “deveria dar exemplo”: “Respeitar lei eleitoral é respeitar a democracia”

    Após pedido de voto do petista a Boulos, Baleia Rossi lembrou que MDB está na base do governo federal

    Douglas Portoda CNN São Paulo

    O presidente nacional do MDB, deputado federal Baleia Rossi, disse que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deveria “dar exemplo” e que “respeitar lei eleitoral é respeitar a democracia”.

    A manifestação foi feita no X (antigo Twitter) após o pedido de voto para pré-candidato à Prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL) em ato de 1º de Maio na capital paulista.

    Segundo Baleia, Lula, no lugar de “ofertar esperança aos trabalhadores no 1º de Maio”, foi à capital paulista, com a estrutura do governo para “fazer campanha eleitoral contra o MDB, partido com três ministros que têm feito um trabalho exemplar para o país”.

    O prefeito da cidade e pré-candidato à reeleição, Ricardo Nunes, é filiado ao MDB. Além disso, o partido, lembrou Baleia, lidera os seguintes ministérios:

    • Planejamento e Orçamento, com Simone Tebet;
    • Transportes, com Renan Filho; e
    • Cidades, com Jader Filho.

    A CNN entrou em contato com o Planalto a respeito das declarações de Baleia e aguarda retorno.

    Baleia ainda citou que no Congresso Nacional, os 44 deputados e 11 senadores do MDB “têm tido uma ação colaborativa-propositiva desde 2023”.

    “Do MDB partiram as iniciativas da PEC 45 da Reforma Tributária, o projeto Pé de Meia (Cartão10) e a COP30 em Belém. Todas adotadas pelo atual governo federal”, finalizou Baleia.

    Diretório Municipal irá à Justiça

    O Diretório Municipal do MDB de São Paulo afirmou que promoverá medidas jurídicas cabíveis, buscando aplicação de multa a Lula e Boulos por propaganda eleitoral antecipada “uma vez que houve pedido expresso de votos”.

    Ainda será solicitado pelo partido ao Ministério Público (MP) a abertura de inquérito para a apuração dos valores gastos com o evento, incluindo os públicos, “além do uso da estrutura sindical com o objetivo de se promover candidatura”.

    O presidente do MDB paulistano, Enrico Misasi, disse que a postura de Lula é uma afronta à legislação eleitoral vigente. “Eleição não é guerra e a população paulistana não pode ser a vítima. O povo de São Paulo merece uma eleição justa, com debates propositivos sobre a cidade e pré-candidatos que não se coloquem acima da lei”, citou.

    De acordo com o calendário eleitoral de 2024, a propaganda eleitoral pode ser feita a partir de 16 de agosto, data posterior ao término do prazo para registro de candidaturas.

    Antes do período, qualquer propaganda ou manifestação com pedido explicito de voto pode ser considerada irregular e passível de multa.

    A pré-campanha de Boulos, por sua vez, disse que Nunes quer fazer uma cortina de fumaça com a ação.

    Vice-governador do RS cobra apoio de Lula

    Gabriel Souza (MDB), vice-governador do Rio Grande do Sul, ao responder à postagem de Baleia no X (antigo Twitter), disse que o presidente Lula deveria estar em seu estado, “onde os brasileiros que aqui moram precisam da atenção dele”.

    Até o momento, as chuvas que afetam o Rio Grande do Sul já afetaram 114 cidades e deixaram ao menos 10 mortos e 11 feridos.

    Lula, por sua vez, irá ao estado nesta quinta-feira (2) acompanhado de uma comitiva de ministros.

    A publicação de Souza foi reposta à postagem feita pelo presidente do MDB.