Bienal do Livro de São Paulo de 2020 acontecerá de forma virtual

Organizadores recuam da decisão de não realizar o evento neste ano e decidem criar a Bienal Virtual do Livro

Julyanne Jucá, da CNN, em São Paulo
18 de setembro de 2020 às 07:36
Edição de 2019 da Bienal do Livro de São Paulo
Foto: Bienal do Livro de SP/Divulgação

A Bienal do Livro de São Paulo voltou atrás em sua decisão anterior de cancelar a edição deste ano e optou pela realização do evento de forma online. Em comunicado, a Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou a criação da 1ª Bienal Virtual do Livro.

Uma plataforma virtual será utilizada para realizar o evento entre os dias 7 e 13 de dezembro de 2020. "Na plataforma, vai ser possível acompanhar palestras, comprar livros e realizar negócios", informa o comunicado divulgado na quinta-feira (17).

Leia também:
Novo livro de JK Rowling gera outra controvérsia sobre direitos de pessoas trans

Espaços muito conhecidos pelos visitantes, como a Arena Virtual e o Salão de Ideias, foram transformados e serão realizados em uma versão digitalizada. Dessa forma, leitores, escritores, expositores e todos os outros colaboradores do evento poderão participar. Será possível comprar os livros e também participar de debates com os autores.

De acordo com Vitor Tavares, presidente da CBL, a expectativa é receber 150 expositores e mais de um milhão de visitantes de forma virtual. “Pela primeira vez, pessoas de todos os lugares do Brasil e do mundo poderão participar dessa grande festa, conhecendo as novidades, fazendo bons negócios e aproveitando as palestras que jamais estariam disponíveis de outra forma", diz.

No mês de junho, a Bienal do Livro de SP comunicou o cancelamento da edição deste ano por conta da pandemia, adiando o evento para 2022. No entanto, por conta da parceria com a Câmara Brasileira do Livro, será possível realizar de maneira online.