Nova Mulher-Maravilha será Yara Flor, brasileira e indígena, anuncia DC


Pedro Teodoro*, da CNN, em São Paulo
15 de outubro de 2020 às 19:04

A DC Comics anunciou, nesta quinta-feira (15), detalhes sobre o futuro dos principais heróis da editora, incluindo uma nova versão da Mulher-Maravilha. Desta vez, a heroína será uma brasileira natural da floresta amazônica. O nome também já foi escolhido: trata-se de Yara Flor.  

A amazonense não substituirá Diana Prince, a Mulher-Maravilha original. A personagem clássica, assim como a brasileira, terá uma saga independente. 

As novidades se referem a uma nova linha de HQs futuristas, chamadas de “Future State”. Além de Yara Flor, novas versões do Superman, Batman e Liga da Justiça foram apresentadas.  

Leia também

Batman com Robert Pattinson vem aí; relembre 5 curiosidades sobre o herói

No YouTube, Barbie mostra como brancos podem ajudar na luta contra o racismo

Yara Flor: amazonas brasileira será a nova Mulher-Maravilha (15.out.2020)

Yara Flor: amazonas brasileira será a nova Mulher-Maravilha (15.out.2020)

Foto: DC Comics/ Reprodução

“Devido ao seu envolvimento em uma crise internacional que acontecerá em um futuro próximo, Clark Kent – Superman original - foi rejeitado pela Terra, fazendo com que ele concentrasse seus esforços de salvamento fora de sua casa adotiva. Jon, filho de Clark, assume o manto de Superman (...) Enquanto isso, na floresta amazônica, Yara Flor é escolhida para ser a nova Mulher Maravilha. Anos mais tarde, o novo Superman e a Mulher Maravilha unem forças para salvar suas cidades em uma nova equipe de super-heróis como o mundo nunca viu”, informou a DC. 

Sabe-se, até o momento, que os quadrinhos ficarão disponíveis até fevereiro de 2021. No entanto, sem uma data de lançamento. 

(*Com supervisão de Evelyne Lorenzetti)