CNN Nosso Mundo entrevista Itamar Vieira Júnior, autor de 'Torto Arado'

Escritor brasileiro vivo mais lido no país neste momento, ele fala sobre como as questões de territorialidade, memória e oralidade influenciaram a obra

Da CNN, em São Paulo
12 de fevereiro de 2021 às 05:00
Itamar Vieira Júnior
O escritor Itamar Vieira Júnior, autor de "Torto Arado"
Foto: Wikimedia Commons

O CNN Nosso Mundo desta sexta-feira (12) entrevista o escritor Itamar Vieira Júnior, o autor brasileiro vivo mais vendido e mais premiado no Brasil neste momento. Seu livro, "Torto Arado", só perde na categoria ficção para as obras de George Orwell, nas listas do Publishnews e da Amazon.

O tema da entrevista com Vieira Júnior é "coragem e determinação para realizar sonhos".

Geógrafo de formação, servidor do Incra, ele enfrentou resistências no sonho de ser escritor. Nascido na periferia de Salvador, ouviu da família que escrever era perda de tempo. No mercado literário, enfrentou as barreiras da burocracia.

A história mudou após os 40 anos, quando venceu um concurso literário com "Torto Arado", seu primeiro e até agora único romance. De lá para cá, oito edições, 60 mil livros vendidos e o Prêmio Jabuti de melhor romance de 2020, a maior honraria do mundo literário brasileiro.

Na entrevista à CNN, Itamar Vieira Júnior é otimista. Para o escritor, "grandes editores estão se abrindo para a diversidade".

Itamar Vieira Junior nasceu em Salvador, em 1979. É geógrafo e doutor em estudos étnicos e africanos pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e autor dos livros de contos Dias (Caramurê Publicações, 2012) e A Oração do Carrasco (Mondrongo, 2017).

"Torto Arado" parte de sua pesquisa de doutorado em comunidades quilombolas na Chapada Diamantina, Bahia, falamos sobre como as questões de territorialidade, memória e oralidade influenciaram a linguagem e a temática do livro. Vencedor do prêmio Leya em 2018 e prêmios Oceanos e Jabuti em 2020.

"Torto Arado" foi publicado pela Todavia em 2019. A obra conta a história de Bibiana e Belonísia, filhas de trabalhadores de uma fazenda no Sertão da Bahia, descendentes de escravos, com diferentes relações e perspectivas com a realidade em que vivem.

A obra parte da pesquisa de doutorado de Vieira Júnior em comunidades quilombolas na Chapada Diamantina, Bahia. Na entrevista ao CNN Nosso Mundo, o escritor fala sobre como as questões de territorialidade, memória e oralidade influenciaram a linguagem e a temática do livro.

Ele é entrevistado por Thais Herédia, Débora Freitas e Lia Bock, e quem comanda a atração é Luciana Barreto. O CNN Nosso Mundo é exibido às sextas-feiras, a partir das 22h30. 

A CNN está no canal 577 nas operadoras Claro/Net, Sky e Vivo. Para outras operadoras, veja aqui como assistir à CNN. O programa também pode ser assistido ao vivo no site da CNN Brasil.

Publicado por Guilherme Venaglia