Rainha Elizabeth visita novo porta-aviões antes da viagem à Ásia

O Queen Elizabeth de 65.000 toneladas transportará oito jatos de combate F-35B britânicos

William Schomberg, da Reuters
22 de maio de 2021 às 14:28 | Atualizado 22 de maio de 2021 às 16:07

 

A rainha Elizabeth da Grã-Bretanha visitou o novo porta-aviões do país no sábado, batizado em sua homenagem, antes de liderar uma flotilha de navios da Marinha Real para águas asiáticas em sua viagem operacional inaugural.

A rainha, de 95 anos, embarcou no HMS Queen Elizabeth em Portsmouth, sete anos depois de ter batizado o navio ao lado de seu falecido marido, o príncipe Philip, que morreu no mês passado.

O Queen Elizabeth de 65.000 toneladas transportará oito jatos de combate F-35B britânicos e 10  F-35s americanos, bem como 250 fuzileiros navais dos EUA como parte de uma tripulação de 1.700 homens.

Queen Elizabeth, de 65.000 toneladas
Foto: Reprodução / CNN

Ele conduzirá a flotilha ao lado de dois destróieres, duas fragatas, um submarino e dois navios de apoio em sua jornada de 26.000 milhas náuticas ao longo de 28 semanas. O grupo será acompanhado por um contratorpedeiro americano e uma fragata da marinha holandesa.

O grupo navegará pelo Mar da China Meridional, parte do qual é reivindicado pela China e países do Sudeste Asiático, a caminho do Mar das Filipinas. Os navios também farão escala na Índia e em Cingapura.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse que a implantação ajudará a projetar o "soft power" britânico, como a crença na democracia e no Estado de Direito.

A rainha, de 95 anos, embarcou no HMS Queen Elizabeth em Portsmouth (22 de maio de 2021)
Foto: Reprodução / CNN