Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Atriz Geninha da Rosa Borges morre dois dias após completar 100 anos

    Ao longo de mais de 80 anos de carreira, a artista participou de 63 peças e 21 espetáculos; João Campos decretou luto oficial no Recife pelos próximos três dias

    Geninha da Rosa Borges completou 100 anos na última terça-feira (21)
    Geninha da Rosa Borges completou 100 anos na última terça-feira (21) Reprodução/TV Globo

    Júlia Vieirada CNN

    Em São Paulo

    Ouvir notícia

    A atriz Geninha da Rosa Borges morreu, nesta quinta-feira (23), em Recife.  Conhecida como “dama do teatro pernambucano”, a artista foi diretora teatral e educadora.

    Geninha havia completado 100 anos de idade na última terça-feira (21).

    Ao longo de mais de 80 anos de carreira, a atriz fez trabalhos no cinema, televisão, rádio e teatro.

    Na TV Globo, Geninha interpretou Dona Nonô em “Da cor do pecado”, de 2004, e Dona Angelina em “A Favorita”, de 2009.

    No teatro, foram mais de 63 peças e 21 espetáculos.

    Por meio de nota, o prefeito de Recife, João Campos (PSB), afirmou que “a cultura recifense perdeu uma das mais brilhantes referências”.

    “A nossa eterna ‘dama do teatro pernambucano’ deixou sua marca indelével na história de nossa cidade, no fortalecimento da cena cultural e consolidação do Teatro de Amadores de Pernambuco (TAP)”, disse.

    “Tanto nos palcos da vida quanto na gestão pública, Geninha expressou toda a sua genialidade e deu sua contribuição ao dirigir por três ocasiões o Teatro de Santa Isabel”, continuou Campos, que prestou solidariedade aos familiares e amigos.

    Em homenagem à recifense, o prefeito decretou luto oficial no Recife pelos próximos três dias.

    O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), também agradeceu pelos trabalhos prestados por Geninha à cultura.

    “O teatro pernambucano perdeu hoje uma de suas maiores representantes Quero expressar minha solidariedade, neste momento de profunda tristeza, aos amigos, parentes e fãs que acompanharam a trajetória de sucesso e a história de mais de 80 anos de carreira de Maria Eugênia Franco de Sá da Rosa Borges. Sua presença estará sempre marcada nos palcos do nosso Estado”, declarou o governador.

    Mais Recentes da CNN