Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Conheça a banda Sepultura, que anunciou turnê de despedida para 2024

    Banda de metal mais famosa do Brasil anunciou shows de encerramento em mais de 40 países com a turnê “Celebrating Life Through Death”

    Banda Sepultura durante turnê em 2023.
    Banda Sepultura durante turnê em 2023. Reprodução/ Instagram

    Fernanda Pinottida CNN em São Paulo

    Nesta sexta-feira (8), os integrantes do Sepultura anunciaram o fim da banda de metal mais famosa do Brasil e uma turnê de encerramento para 2024.

    A banda foi formada há quase 40 anos, em 1984, na casa dos irmãos Max (vocalista e guitarrista) e Igor Cavalera (baterista), em Belo Horizonte. Ao lado dos dois, estavam o baixista Paulo Jr. e o guitarrista Jairo Guedez, na formação original da banda.

    O anúncio, nesta sexta, do fim do grupo de metal foi feito por Derrick Green (vocalista), Andreas Kisser (guitarrista), Eloy Casagrande (baterista) e Paulo Jr. (que segue como baixista e único membro da primeira formação da banda).

    Sucesso internacional

    Ainda em sua primeira década de atividade, a banda colocou o Brasil no mapa do heavy metal mundial, em turnês realizadas pela Europa e Estados Unidos (num tempo em que viagens internacionais eram resolvidas por cartas e telefonemas, pois não havia internet), e conquistou marcas de venda e de público internacional muito acima da média para uma banda brasileira.

    Pouco após o lançamento do primeiro álbum de estúdio da banda — “Morbid Visions” (1986), Jairo Guedez deixou o Sepultura e foi substituído por Andreas Kisser.

    O grupo lançou, nos anos 90, uma sequência de álbuns aclamados pela crítica: “Beneath the Remains” (1989), “Arise” (1991), “Chaos A.D.” (1993) e “Roots” (1996).

    Neste último álbum, a banda agregou ritmos brasileiros ao metal, como percussão e elementos musicais indígenas. Uma das faixas chegou a ser gravada durante a estadia da banda em uma tribo de indígenas xavantes, no Mato Grosso.

    A saída dos irmãos Cavalera

    O ano de lançamento do “Roots” também marcou a despedida de Max Cavalera, que saiu da banda após ter se desentendido com os outros membros do grupo. Foi então que o norte-americano Derrick Green assumiu os vocais do Sepultura.

    Em 2006, dez anos depois da saída do irmão, Igor Cavalera também decide deixar a banda. Os irmãos Cavalera hoje voltaram a tocar juntos na banda chamada “Cavalera Conspiracy”.

    Os irmãos Igor e Max Cavalera tocam juntos durante turnê em 2022. / Reprodução/ Instagram

    No lugar de Igor na bateria, passaram alguns nomes — como Roy Mayorga e Jean Dolabella –, até que o atual baterista do Sepultura, Eloy Casagrande, ocupasse definitivamente o posto desde 2011.

    Em 2020, o Sepultura lançou seu 15º álbum de estúdio, “Quadra”, com a mesma formação que nesta sexta-feira anunciou o fim da banda.

    Turnê de despedida

    A turnê “Celebrating Life Through Death”, terá início em 1⁰ de março, no Arena Hall, em Belo Horizonte.

    O grupo passará por mais de 40 países da Europa e América Latina ao longo dos dezoito meses de turnê, no ano em que comemora quatro décadas de história.

    Os ingressos começam a ser vendidos na segunda-feira (11).

    A banda ainda deve lançar um último disco gravado ao vivo com 40 faixas, algumas registradas durante a turnê derradeira.

    “Estamos no melhor momento da história da banda e saímos de cena de uma forma muito tranquila”, explica o guitarrista Andreas Kisser durante o anúncio. “São ciclos que se fecham e se renovam. Queremos celebrar. Não queria que o Sepultura acabasse com uma briga ou que a gente ficasse velho demais no palco.”

    *Com informações Alexandre Matias, em colaboração à CNN