De favorito a esquecido: “Ataque dos Cães” leva uma estatueta para casa

Das 12 indicações, apenas Jane Campion ganhou por Melhor Direção

Jane Campion e Benedict Cumberbatch no Oscar 2022
Jane Campion e Benedict Cumberbatch no Oscar 2022 Getty Images for Netflix

Marina Toledoda CNN

Ouvir notícia

Como de costume, a cerimônia do Oscar 2022 trouxe várias surpresas. Entre elas, a premiação do favorito da noite, “Ataque dos Cães”, em apenas uma categoria. De 12 indicações, o longa da Netflix só se consagrou com Jane Campion por Melhor Direção, tornando-a a terceira mulher na história a ganhar essa estatueta.

Era a segunda indicação da diretora. A primeira foi em 1994 por “O Piano”, mas acabou perdendo para Steven Spielberg, que venceu por “A Lista de Schindler”. Os cineastas se enfrentaram novamente este ano, mas Campion levou a melhor. Spielberg concorria pelo remake de “Amor, Sublime Amor”.

“Ataque dos Cães” concorreu nas categorias de Melhor Filme, Direção (Jane Campion), Ator (Benedict Cumberbatch), Ator Coadjuvante (Jesse Plemons e Kodi Smit-McPhee), Atriz Coadjuvante (Kirsten Dunst), Roteiro Adaptado, Design de Produção, Som, Fotografia, Edição e Trilha Sonora Original.

A trama faroeste era a grande aposta da noite, liderando as indicações. Até então, era o maior vencedor da temporada nas principais categorias, com quatro prêmios no Critics Choice Awards, três prêmios no Globo de Ouro, dois no British Academy Film Awards (Bafta) e mais.

O prêmio mais esperado da noite, o de Melhor Filme, acabou ficando com “No Ritmo do Coração”, assim como Roteiro Adaptado; Will Smith ganhou como Melhor Ator pelo papel em “King Richard: Criando Campeãs” e Troy Kotsur como Ator Coadjuvante por “No Ritmo do Coração”; Jessica Chastain levou a estatueta de Melhor Atriz por “Os Olhos de Tammy Faye” e Ariana DeBose de Atriz Coadjuvante em “Amor, Sublime Amor”.

Enquanto, nas categorias técnicas, “Ataque dos Cães” perdeu todas para “Duna”, de Dennis Villeneuve, que tem Timothée Chalamet, Zendaya, Oscar Isaac, Rebecca Ferguson e grande elenco.

Pela terceiro vez em quatro anos, a Netflix liderou as indicações. “Roma”, em 2019, e “Mank”, em 2021, foram os grandes destaques das respectivas edições, com 10 menções cada. O longa de Jane Campion conseguiu um número ainda maior este ano, mas recebeu menos prêmios.

“Roma” conquistou três estatuetas, Melhor Filme Estrangeiro, Direção e Fotografia; e “Mank” duas, Melhor Direção de Arte e Fotografia.

O serviço de streaming tem ganhado força nos últimos anos, mas parece que ainda não caiu no gosto da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Além de “Ataques do Cães”, outras dez produções da Netflix concorriam a uma estatueta, são elas: “A Filha Perdida”, “Não Olhe para Cima”, “Mães Paralelas”, “Tick, Tick… Boom!”, “A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas”, “A Sabiá Sabiazinha”, “Onde Eu Moro”, “Audible”, “Três Canções para Benazir”e “A Mão de Deus”.

“Ataque dos Cães” é uma adaptação do livro homônimo de 1967, de Thomas Savage, e acompanha dois irmãos que comandam a fazenda familiar. Quando George se casa, Phil trava uma guerra de ameaças contra a nova esposa do irmão e o filho. O adolescente é mal visto pelo fazendeiro, que deixa claro que ele não é bem-vindo na propriedade.

Mais Recentes da CNN