Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    “Diabão”, alienígena e mulher-gato: 5 pessoas que cansaram de ser humanos

    De modificações corporais a fantasias hiper-realistas, a CNN apresenta quem decidiu se transformar e assumir uma nova identidade

    Lucas Schroederda CNN

    em São Paulo

    Após contar a história de Toco, o japonês que gastou mais de R$ 70 mil em uma fantasia hiper-realista de cachorro, a CNN preparou uma lista com pessoas que “cansaram” de ser humanas e adotaram outras identidades. Confira:

    Michel Praddo – “Diabão”

    O tatuador paulista Michel Praddo, conhecido como “Diabão”, realizou diversas modificações corporais nos últimos anos para se aproximar fisicamente da figura do diabo.

    Além da pele e dos olhos tatuados de preto, ele retirou as orelhas, parte do nariz e transformou a mão em uma garra. Nas redes sociais, Michel fala sobre as modificações e mantém seus seguidores atualizados sobre os últimos procedimentos.

    Anthony Loffredo – “Alienígena”

    Assim como o “Diabão”, o francês Anthony Loffredo passou por várias modificações corporais, retirando orelhas, dedos da mão e parte do nariz. Contudo, seu objetivo é se “transformar” em um alienígena.

    Com mais de um milhão de seguidores nas redes sociais, ele compartilha imagens dos procedimentos e fala sobre o projeto de se tornar um extraterrestre.

    Kate Yukihyo – “Mulher-gato”

    A norte-americana Kate Yukihyo chama a atenção nas redes sociais pelos figurinos de personagens da cultura pop, como Lara Croft, da franquia de jogos Tomb Raider, e Gwen Stacy, a mulher-aranha.

    No entanto, em entrevista ao jornal britânico Daily Star em 2019, Yukihyo afirmou se identificar como uma gata. Segundo ela, isso lhe ajudou a se aproximar mais do parceiro, o engenheiro aeroespacial Robrecht Berg.

    Thomas Thwaites – “Homem-cabra”

    O designer britânico Thomas Thwaites, decidiu passar alguns dias vivendo como uma cabra ao lado de um rebanho nos alpes. Ele investiu mais de R$ 17 mil na estrutura que o possibilitou curtir a experiência.

    Ao falar sobre o episódio à National Public Radio (NPR), o designer afirmou que se transformou em cabra porque seria “uma maneira interessante e ligeiramente diferente de olhar o mundo e pensar sobre nós mesmos em relação a outras pessoas, outros objetos, outros animais”.

    Foto: Tim Bowditch

    “Homem-lobo”

    No início deste ano, um japonês que não teve a identidade revelada gastou mais de R$ 120 mil em uma fantasia hiper-realista de lobo. O traje, desenvolvido pelo estúdio Zeppet Workshop, demorou mais de 50 dias para ficar pronto.

    De forma anônima, o cliente se manifestou pelo site da empresa e justificou o pedido pelo seu amor por animais.

    Homem gasta R$ 120 mil em fantasia de Lobo
    Homem gasta R$ 120 mil em fantasia de Lobo / Reprodução/Zeppet Workshop