Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Diretor de “Motel Destino” sobre Palma de Ouro: “Não tenho expectativa nenhuma”

    À CNN, Karim Aïnouz falou sobre a disputa pelo prêmio mais importante do Festival de Cannes e reforçou que já é "incrível" ter sido selecionado

    "Motel Destino" é protagonizado por Iago Xavier
    "Motel Destino" é protagonizado por Iago Xavier Divulgação

    Giovanna Bronzeda CNN

    O filme brasileiro “Motel Destino” é um dos longas na disputa pela Palma de Ouro do Festival de Cannes. Considerado como um dos eventos mais importantes da indústria cinematográfica do mundo, é um privilégio ser indicado – como brinca o diretor Karim Aïnouz.

    “Não tenho expectativa nenhuma”, disse Aïnouz à CNN sobre o longa receber o prêmio mais importante do evento. “Eu acho tão incrível a a gente ter sido selecionado, né? Depois de mais de quatro mil filmes que foram vistos [pela comissão do festival], esse [foi] selecionado.”

    “Tô muito feliz, então a expectativa é dividir o filme com público, o que eu acho que para mim é o mais importante”, continua. “Eu acho que o prêmio tá ali também, mas que mais muito mais importante que o prêmio a gente tá presente numa seleção tão prestigiosa como o Festival de Cannes.”

    “Motel Destino” que estreou no festival nesta semana e foi descrito como o “filme mais sexy de Cannes” pela imprensa internacional. É um dos longas brasileiros que estão sendo exibidos na premiação francesa, que acontece até o próximo sábado (25).

    O filme é o segundo dirigido por Karim Aïnouz que disputa a Palma D’Ouro de Cannes. O primeiro foi “Firebrand“, drama histórico estrelado por Jude Law e Alicia Vikander, que concorreu na categoria na edição do festival no ano passado.

    Outro filme do diretor que já foi até Cannes foi “A Vida Invisível“. Baseado no livro de “A Vida Invisível de Eurídice Gusmão”, o longa é estrelado por Fernanda Montenegro e exibido na mostra paralela do Festival de Cannes em 2019.

    “A Vida Invisível” também foi escolhido pela Academia Brasileira de Cinema para tentar uma vaga de Melhor Filme Internacional no Oscar de 2020. No entanto, o longa não passou pela seleção do comitê do Oscar para disputar a categoria, que foi vencida por “Parasita” – longa que também ganhou Melhor Filme da edição.

    Ao ser comparado com seus trabalhos mais recentes, Aïnouz ressalta a mudança de gênero s que explorou nas produções. “O filme [‘Motel Destino’] vem numa toada que começa no ‘Vida Invisível’ que é um filme de gênero, é um melodrama, muito inspirado por novelas. Eu acho que o último filme que eu fiz na Inglaterra [‘Firebrand’] é um thriller clássico, é um segundo exercício de trabalhar com um gênero que também é muito popular e tenho esse que é a vontade de fazer um cinema popular, de fazer um cinema onde a gente de fato esteja próximo de um público através de uma história nossa, mas também com assinatura.”

    Enquanto para, de fato, ganhar a Palma de Ouro do Festival de Cannes 2024, existe a expectativa para que “Motel Destino” seja escolhido para representar o Brasil no Oscar. “Eu tenho expectativa de tudo, quero tudo, todos os prêmios”, brinca o diretor. “Tem expectativa para tudo. Não é só a questão do orgulho, a gente tem que torcer pra isso porque vai fazer muito bem ao filme, mais pessoas vão conhecer o filme.”

    Confira o teaser de “Motel Destino”:

    Mais – Elenco de “Motel Destino” no tapete vermelho de Cannes