Discurso da diversidade se perde sem oportunidades, diz primeira executiva trans

Danielle Torres afirma que sociedade precisa ter em mente que equipes mais diversas no mercado de trabalho beneficiam a todos

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Considerada a primeira executiva trans do Brasil, a administradora Danielle Torres afirma à CNN que a defesa das empresas por maior diversidade precisa se refletir em oportunidades às populações marginalizadas. “O discurso se perde se não oferecermos oportunidade”, diz a sócia-diretora de práticas profissionais da KPMG no Brasil, em entrevista ao CNN Nosso Mundo.

Para Torres, mestranda em Analytics pelo Georgia Institute of Techonology, as inovações tecnológicas não olham para a diversidade do público e dependem de maior diversidade nas equipes que as desenvolvem.

A tecnologia reflete o ambiente dominado por homens. A inteligência artificial não avança na diversidade

Danielle Torres, sócia-diretora da KPMG no Brasil

‘Ainda sou uma exceção’

Apesar de ter conseguido viver a sua real identidade de gênero no mercado de trabalho, Danielle Torres ressalta que essa não é a realidade das pessoas transgêneras hoje no Brasil. 

A população trans continua marginalizada. Ainda sou uma exceção quando falo em ocupar espaço

Danielle Torres, sócia-diretora da KPMG no Brasil

A executiva afirma que a sociedade precisa compreender que é diversa e que a ampliação do acesso de pessoas diferentes beneficia a todos. “Precisamos reconhecer que todos somos diversidade”, diz.

Transição de gênero

Danielle Torres conta que, até os seus 17 anos, se sentia uma espectadora da própria vida, sem se enxergar na identidade com a qual se apresentava. Isto mudou após a transição para o gênero feminino.

Assisto agora à minha vida em primeira pessoa

Danielle Torres, sócia-diretora da KPMG no Brasil

Segundo a executiva, a busca das pessoas transgêneras é para o respeito a suas identidades. “Ninguém pede entendimento, pede respeito”, afirma.

Danielle Torres
A executiva Danielle Torres, em entrevista ao CNN Nosso Mundo
Foto: CNN

 

Ela foi entrevistado por Roberta Russo, Thais Herédia e Rita Wu, e quem comandou a atração foi Luciana Barreto. O CNN Nosso Mundo é exibido às sextas-feiras, a partir das 22h30.

A CNN está no canal 577 nas operadoras Claro/Net, Sky e Vivo. Para outras operadoras, veja aqui como assistir à CNN. O programa também pode ser assistido ao vivo no site da CNN Brasil.

Publicado por Guilherme Venaglia

Mais Recentes da CNN