#CNNPop

“Atriz de primeira grandeza”, diz Falabella sobre Aracy Balabanian; veja repercussão da morte entre famosos

Carolina Dieckmann, Juliana Paiva, Ingrid Guimarães, Evaristo Costa, Negra Li, Edson Celulari, Claudia Raia, Adriane Galisteu e Reynaldo Gianecchini também homenagearam a atriz

Flávio Ismerimda CNN

São Paulo

Miguel Falabella e outros famosos lamentaram a morte da atriz Aracy Balabanian, que morreu nesta segunda-feira (7), aos 83 anos, no Rio de Janeiro.

Ela estava internada na Clínica São Vicente, na zona sul da capital fluminense. O hospital confirmou a morte à CNN, mas não divulgou a causa.

Com mais de meio século de carreira, a artista ficou marcada por seus papéis em novelas e outras produções da TV Globo, como as personagens Cassandra, em “Sai de Baixo”, e Dona Armênia, em “Rainha da Sucata”.

Em seu perfil oficial no Instagram, Falabella agradeceu Aracy pela amizade e parceria dentro e fora dos palcos.

“Obrigado pela honra de ter estado ao seu lado exercendo nosso ofício, obrigado pelo afeto, pelos conselhos, pelas gargalhadas e pela vida que você tão delicadamente me ofereceu”, escreveu.

Os dois brilharam na série de comédia “Sai de Baixo”, da TV Globo, que foi exibida entre 1996 e 2002. Aracy dava vida a Cassandra, que era sogra de Caco Antibes — personagem de Falabella, que também era responsável pelo roteiro da produção.

Outros famosos prestaram suas homenagens à atriz nos comentários do post, como Carolina Dieckmann, Juliana Paiva, Ingrid Guimarães, Negra Li, Adriane Galisteu e Reynaldo Gianecchini.

Claudia Raia postou em seu Instagram uma foto e um vídeo com a atriz, que a visitou para conhecer seu filho Luca.

Gianecchini também usou os stories do seu perfil no Instagram para Aracy, com quem contracenou nas novelas “Da Cor do Pecado” e “Passione”.

“Bravo Balabambam, toda luz”, escreveu o ator.

O ator Lázaro Ramos lembrou de seu convívio com Aracy e das risadas da atriz. Ele também postou sua homenagem no Twitter.

O presidente Lula também usou as redes sociais para lamentar a morte da atriz e exaltar sua dedicação à arte.

Políticos como a deputada federal Erika Hilton (PSOL-SP), também se manifestaram. A paulista chamou Aracy de “ícone da dramaturgia” e enalteceu sua luta pelo reconhecimento do Genocídio Armênio. Antes de a atriz nascer, seus familiares vieram para o Brasil fugindo do massacre promovido pelos turcos otomanos na Armênia.

A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) disse que Aracy “deixa um enorme legado para a arte brasileira”.

Marcelo Freixo (PSB) — presidente da Embratur — chamou Aracy de “uma das rainhas da dramaturgia brasileira”.

A cantora Gaby Amarantos também prestou homenagem à atriz pelo Twitter.

 

Com informações de Léo Lopes e Maria Clara Alcântara