Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    George Lucas recebe Palma de Ouro honorária no Festival de Cannes

    Prêmio foi recebido das mãos de Francis Ford Coppola, que produziu sua estreia como diretor

    George Lucas posa com sua Palma de Ouro honorária no encerramento de Cannes
    George Lucas posa com sua Palma de Ouro honorária no encerramento de Cannes Mustafa Yalcin/Anadolu via Getty Images

    Da Reuters

    O cineasta norte-americano George Lucas recebeu uma Palma de Ouro honorária na cerimônia de encerramento do Festival de Cannes no sábado (25).

    Criador das franquias “Star Wars” e “Indiana Jones”, o prêmio foi entregue por seu amigo de longa data, o diretor Francis Ford Coppola, que se referiu carinhosamente a George Lucas como seu “irmão caçula”.

    O cineasta disse que não esperava receber a Palma de Ouro de Coppola, que produziu sua estreia como diretor, “THX 1138”, e o agradeceu “por tudo que ele já fez por mim”.

    “Sou apenas um garoto que cresceu em um vinhedo em Modesto, Califórnia, que faz filmes em São Francisco com meu amigo Francis. Então, é uma verdadeira honra estar aqui”, disse Lucas.

    George Lucas nunca competiu no festival de Cannes, mas vários de seus filmes foram exibidos fora de competição, incluindo “THX 1138” no primeiro programa da Quinzena dos Diretores, em 1971.

    Como roteirista, diretor e produtor, ele lançou um dos maiores fenômenos da cultura pop mundial com “Star Wars” em 1977. O diretor também passou a criar algumas das empresas mais conhecidas da indústria cinematográfica, incluindo a produtora Lucasfilm, uma divisão de computação que se tornaria o estúdio de animação Pixar e o sistema de som THX.

    Em outubro de 2012, ele vendeu a Lucasfilm e a franquia “Star Wars” para a Walt Disney Co por US$ 4,05 bilhões.

    Coppola estava no festival deste ano com seu filme “Megalópolis”, que competia pela Palma de Ouro, mas não levou nenhum prêmio para casa.

    Veja fotos do tapete vermelho de Cannes

    Coppola diz que “Megalopolis” é o melhor trabalho que já fez