Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “God Save The Queen”: Músicas sobre a rainha ganham força nos streamings

    Após a morte da rainha Elizabeth II, reproduções de canções sobre a monarca aumentaram nas plataformas digitais

    Pictures Ltd./Corbis via Getty Images

    Da CNN Brasil

    Na semana seguinte à morte da rainha Elizabeth II, as músicas sobre a monarca tiveram aumento de reproduções nas plataformas de streaming, noticiou a revista musical britânica “New Musical Express”, também conhecida como NME.

    Canções como “The Queen Is Dead” (1986), da banda The Smiths, e “God Save The Queen” (1977), do grupo Sex Pistols, são exemplos de obras que ganharam mais popularidade nos meios digitais depois da morte da rainha.

    No primeiro caso, a música teve o maior aumento registrado, passando de uma média de 6 mil reproduções diárias para 114 mil, logo um dia depois do falecimento da monarca – crescimento de 1.687%. Já a segunda música foi de menos de 11 mil execuções diárias para 81 mil no dia seguinte – alta de 650%.

    Logo em seguida aparecem as músicas “Her Majesty” (1969), dos Beatles, e “Elizabeth My Dear”, de The Stone Roses, que aumentaram em 269% e 224% suas reproduções diárias, respectivamente.

    Outros tributos à rainha que aparecem como destaque vieram de nomes como Pearl Jam, Dolly Parton, Toyah Willcox e Robert Fripp, Duran Duran, Shirley Manson, Paul McCartney, Harry Styles e Elton John.

    Dezenas de milhares de pessoas têm formado fila em Londres nos últimos três dias, algumas passando a noite esperando, para prestar homenagem à monarca, cujo caixão permanecerá no Westminster Hall do Parlamento britânico até segunda-feira (19).