Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Indicado ao Oscar, “Os Banshees de Inisherin” alterna entre comédia e tragédia

    Produção que acumula 9 indicações ao Oscar, inclusive Melhor Filme, chega aos cinemas brasileiros nesta quinta (2)

    Brendan Gleeson e Colin Farrell estrelam "Os Banshees de Inisherin"
    Brendan Gleeson e Colin Farrell estrelam "Os Banshees de Inisherin" Divulgação/Searchlight Pictures

    Marina Toledoda CNN

    em São Paulo

    Com nove indicações ao Oscar, “Os Banshees de Inisherin” chega aos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (2).

    O filme concorre nas categorias de Melhor Filme, Direção (Martin McDonagh), Ator (Colin Farrell), Ator Coadjuvante (Brendan Gleeson e Barry Keoghan), Atriz Coadjuvante (Kerry Condon), Roteiro Original, Tilha Sonora Original e Montagem.

    O longa marca o retorno da parceria de Martin McDonagh (“Três Anúncios Para um Crime”) com Colin Farrell e Brendan Gleeson, antes vista em “Na Mira do Chefe” (2008).

    Com um elenco principal 100% irlandês, os atores voltam às suas origens e passam a morar em uma pequena ilha fictíca chamada Inisherin em meio à guerra civil, em 1923.

    Dois amigos de longa data se encontram em um impasse quando um decide abruptamente cortar relações.

    Enquanto um é considerado bobo e o outro intelectual, as diferenças começam a incomodar Colm, que deseja deixar um legado na música em vez de ficar bebendo no bar ao lado de Pádraic, pedindo, assim, que ele não o dirija mais a palavra.

    Pádraic, no entanto, sente falta do colega e não consegue entender o por que da mudança. Com isso, ele começa a passar dos limites impostos pelo agora ex-amigo, gerando um caos na pequena ilha de Inisherin, na Irlanda.

    Colin Farrell é Pádaric em “Os Banshees de Inisherin” / Jonathan Hession/Searchlight Pictures

    O que pode parecer uma problema simples acaba se tornando uma briga de egos macabra, que se alastra pela comunidade, levando o telespectador a “mudar de lado” a cada ato.

    Com personagens caricatos, mas bem interpretados, e situações extremas, uma história que parece não ser muito atrativa – ou exagerada por demais – envolve o telespectador de forma emocionante.

    Não à toa, quatro atores foram indicados ao Oscar e o filme concorre por Melhor Roteiro Original, Direção, Montagem e Trilha Sonora.

    Com uma ambientação e linguagem alocadas no período em que se passa a história, a comédia se torna uma tragédia com elementos de folclores irlandeses e características de fábulas.